Flamengo x Fortaleza - Rogério Ceni

Rogério Ceni durante partida do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

LANCE!
23/06/2021
22:21
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo venceu o Fortaleza por 2 a 1 neste quarta-feira, no Maracanã, em partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na coletiva pós-jogo, o técnico Rogério Ceni foi questionado sobre a queda de rendimento na etapa final e revelou incômodo com o gol sofrido logo após a volta do intervalo.

+ ATUAÇÕES: Gerson fica no quase na despedida e Bruno Henrique comanda vitória do Flamengo

- Acho que é uma coisa meio cíclica. Quando você zera o marcador, tem uma subida de rendimento na opinião das pessoas. Quando você sofre gol, tem uma queda. Por exemplo, Michael, Bruno Henrique e Vitinho subiram de rendimento no segundo tempo, em intensidade e distância - disse Ceni, antes de finalizar:

- O problema é que você toma o gol muito no começo do segundo tempo. Isso sim é uma coisa que incomoda a gente. Aí o comportamento da equipe fica mais alterado. Normalmente quando você começa a correr mais e de forma errada, você começa a sentir mais o desgaste. É natural também que, em determinados momentos, o cansaço vá batendo. É o quarto ou quinto jogo que a gente joga praticamente com o mesmo time.

Em um grande primeiro tempo, o Rubro-Negro controlou totalmente o adversário e abriu 2 a 0, com gols de Bruno Henrique. O time, no entanto, viu o Fortaleza diminuir o placar aos 15 segundos da etapa final e quase empatar no fim do jogo.

No segundo tempo, uma outra situação chamou a atenção: Pedro foi substituído por Muniz e não escondeu a insatisfação no banco de reservas. Sobre isso, Rogério Ceni não poupou críticas.

- Fico triste. Acho desrespeitoso não só comigo, mas com o atleta que vai entrar e com o clube. Não é da característica do Pedro, ele é um bom menino. Acho que esse negócio de seleção, convocação, também mexe um pouco com a cabeça dele. Acho uma cena lamentável, que não cabe no futebol de hoje. Não acho uma atitude correta, acho feio. Mas entendo que a cabeça dele possa estar embaralhada, pela questão da convocação. Não deixa de ser um grande jogador e um menino nota 10.

+ Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Com o resultado, o Rubro-Negro chegou aos nove pontos e subiu para a sétima posição do Campeonato Brasileiro. Confira a tabela completa. O próximo compromisso é no domingo, contra o Juventude, às 11h (de Brasília), no Alferdo Jaconi, pela 7ª rodada.

Confira outras respostas de Rogério Ceni na coletiva:

ATUAÇÃO DE MICHAEL
O Michael é um jogador que colabora muito na recomposição. O Flamengo investiu bastante dinheiro quando trouxe, deve ter visto coisas boas, e estamos colocando para jogar para ter confiança. Tem essa decisão no um contra um. A tomada de decisão é algo que precisa ser melhorado, mas tem colaborado bastante. Poderia colocar Pedro e Muniz com o Bruno Henrique de lado, mas ainda bem que tomei a decisão de deixá-lo perto da área para fazer os gols.

GOL SOFRIDO
Na entrada do túnel, nos reunimos e falamos: "Atenção no começo do segundo tempo". Não tenho algo para falar, talvez uma perda de foco. O gol afetou diretamente no rendimento da equipe. Depois, conseguimos criar chances de gol. Foi um jogo muito físico, muito pesado. O gramado dificulta ter o controle do jogo. Como contra o Bragantino, criamos o dobro de chances dos adversários. Se tivéssemos feito o terceiro gol antes...

POSICIONAMENTO DE BRUNHO HENRIQUE
Temos que ver como que cada um retorna, né?! Arrascaeta também teve Covid, perda de peso. Vamos ver como o Gabriel volta da seleção, o Everton... Ainda temos quatro a cinco jogos para fazer sem esses jogadores. As alternativas de troca são pequenas. Gosto muito do Bruno Henrique por dentro, não só pelos gols de hoje. Acho que ele chama a responsabilidade para si.

COMPOSIÇÃO DO BANCO
Trouxe todo mundo que eu tinha disponível para o jogo. Acho que não ficou ninguém fora. Tem três jogadores de frente nas seleções. Tinha o Max, que é uma opção, tenho treinado o Thiago Maia no lado direito, mas trouxe todo mundo disponível.