Gávea - Flamengo

Flamengo divulgou o balanço financeiro referente ao ano de 2018 (Foto: David Nascimento/LANCE!Press)

LANCE!
03/04/2019
18:02
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo divulgou o balanço financeiro referente ao ano de 2018. Alguns pontos, como a venda do meia Lucas Paquetá para o Milan, da Itália - que causou até troca de farpas no período de campanha para a eleição presidencial - estão especificados no documento. Além disso, valores envolvendo a negociação para a chegada do volante Piris e do atacante Vitinho.

Há ainda questões referentes a algumas joias das categorias de base que estão se destacando ou até mesmo tendo oportunidades no time titular. O parecer independentemente foi feito pela Mazars e o Conselho Fiscal aprovou o balanço.

VENDA DE PAQUETÁ

Paquetá
Paquetá foi negociado pelo Flamengo com Milan (Foto: Divulgação)

A venda de Paquetá para o Milan, da Itália, foi um dos temas que mais agitaram os bastidores da Gávea no último ano por ter sido feito abaixo da multa rescisória, estipulada em 50 milhões de euros. O caso fez com que, inclusive, houvesse troca de farpas entre membros da antiga diretoria e da atual, que, à época, eram rivais na corrida eleitoral. O grupo encabeçado por Rodolfo Landim afirmava que a venda não era necessária naquele momento e chegou a levantar suspeitas sobre Eduardo Bandeira de Mello. Já o então presidente garantiu que a venda aconteceu dentro do previsto e classificou como "fofoquinha" alguns dizeres da Chapa Roxa.

Segundo o balanço, a transação envolveu 35 milhões de euros, sendo dividido da seguinte forma: 5 milhões de euros após o atleta passar no exame médico; 15 milhões de euros sete dias após a efetivação da transferência no "International Transfer Matching System" ("TMS"), 10 milhões de euros em julho deste ano e 5 milhões de euros em janeiro do ano que vem.

COMPRA DE VITINHO

Vitinho - Flamengo
Vitinho chegou ao Fla em 2018 (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Jogador mais caro da história do Flamengo até o começo deste ano, quando houve o acerto com Arrascaeta, Vitinho fez a diretoria rubro-negra desembolsar R$ 53.932 milhões para tirá-lo do CSKA, da Rússia.

Para que a negociação por Arrascaeta fosse concretizada, em janeiro deste ano, o Flamengo pagou cerca de 15 milhões euros, aproximadamente R$ 63,7 milhões (por 75% dos direitos do meia).

PREÇO DE PIRIS

Volante Piris durante treinamento do Flamengo
Valor na compra de Piris gera surpresa (Gilvan de Souza / Flamengo)

Um dos pontos que chama a atenção no balanço é o valor envolvido na compra dos direitos do volante Piris, que estava no San Lorenzo, da Argentina, e chegou em agosto do ano passado. À época, ventilava-se que a negociação girou em torno de R$ 10 milhões, mas o documento aponta que, no total, a tratativa envolveu R$ 25.873 milhões (somando-se direitos econômicos e comissões).

MAIS PORCENTAGEM

Rodinei - Flamengo
Fla fez investimento em Rodinei (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O balanço mostra ainda que o Flamengo adquiriu mais porcentagens dos direitos do lateral-direito Rodinei e do zagueiro Léo Duarte. No caso do lateral-direito, por exemplo, foram investidos R$ 6.005 para ter mais 50%. Já para ter mais do zagueiro, foram colocados à mesa R$ 2.448.000.

JOIA DA BASE

Reinier (Flamengo) - Brasil
Reinier é uma das promessas do Flamengo (Foto: Divulgação)

Joia da categoria de base e destaque na Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-17, Reinier aparece no balanço como sendo 100% ligado ao Rubro-Negro. Ou seja, em uma possível venda, o clube da Gávea tende a ficar com o valor total da transação.

De acordo com o documento, o Flamengo tem 100% também de Lucas Gabriel. O clube tem 80% de Lincoln, Hugo Moura e Matheus Dantas, 65% do Lucas Silva, 60% do Ronaldo. Os nomes citados acima são promessas da base.

PARECER INDEPENDENTE 

Parecer independente - Balanço Flamengo 2018
Parecer independentemente foi feito pela Mazars (Reprodução)

Segundo o relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras, que foi realizado pela Mazars, "as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Clube de Regatas do Flamengo em 31 de dezembro de 2018, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis a entidades desportivas".

O parecer ainda tem ênfase em relação ao Profut, mas sem ressalvas.

"Conforme mencionado na Nota 14, a Sociedade aderiu ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (PROFUT) em outubro de 2015. Como resultado, a Sociedade atualizou o valor de seus débitos e tem recolhido, desde então, os tributos e contribuições incluídos no Programa de acordo com as condições estabelecidas na Portaria Conjunta PGFN/RFB n° 1.340, sendo que a mensuração final dos efeitos da adesão ao Programa deverá ser confirmada através da consolidação dos débitos pela autoridade fiscal. Conforme Nota 14, em 31 de dezembro de 2018, uma parcela do saldo, no valor total de R$ 179.913, ainda não estava homologada pela autoridade fiscal. Nossa opinião não contem ressalva em relação a esse assunto"

PARECER CONSELHO FISCAL

Parecer Conselho Fiscal Flamengo - balanço 2018
(Reprodução)

O Conselho Fiscal, que ainda tinha como presidente Mario Esteves Filho e como vice Arian Bechara (este último foi candidato à presidência do poder pela Chapa Azul), aprovou o documento.

"O Conselho Fiscal do Clube de Regatas do Flamengo, no uso das atribuições definidas pelo artigo 115 do Estatuto, em reunião ordinária realizada nesta data, com base nos exames efetuados, nas informações e esclarecimentos recebidos no decorrer do exercício e havendo procedido à análise das Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2018, as quais incluem o Balanço Patrimonial, a Demonstração do Resultado do Exercício, a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, a Demonstração do Fluxo de Caixa e as Notas Explicativas, bem como o Relatório dos Auditores Independentes, ciente das ênfases registradas nesse Relatório, é de opinião que as referidas Demonstrações Financeiras representam adequadamente a situação patrimonial e financeira do Clube de Regatas do Flamengo em 31 de dezembro de 2018 e, por conseguinte, estão em condições de serem submetidas para aprovação do Conselho Deliberativo"