Aeroporto - Flamengo

Segurança foi reforçada, mas elenco do Flamengo teve desembarque tranquilo no Galeão (Foto: Matheus Dantas)

LANCE!
06/09/2018
16:20
Rio de Janeiro (RJ)

A delegação do Flamengo desembarcou com tranquilidade no Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira. Após a derrota para o Internacional, em Porto Alegre, e a queda para a quarta posição do Brasileirão, o clube reforçou a segurança no Aeroporto do Galeão, mas não houve qualquer tipo de incidente. Os torcedores que estavam presentes na hora do desembarque deram  apoio aos jogadores.

O meia Everton Ribeiro, principal nome do clube após a Copa do Mundo, atendeu à imprensa. Insatisfeito com as duas derrotas consecutivas no Brasileirão - Ceará e Internacional -, o camisa 7 comentou os passos que a equipe deve dar para recuperar o bom futebol e voltar a vencer no torneio.

- Sabíamos que era importante vencer, estamos oscilando. Temos que reverter isso o mais rápido possível para continuar na briga - afirmou, antes de seguir:

- Temos que pensar mais na gente, no que vamos fazer em campo. Temos que voltar a vencer, caprichar nas bolas na frente, fazer os gols e ser mais precisos na defesa e no ataque - finalizou o camisa 7 do Flamengo.


De folga nesta quinta, o elenco volta às atividades no Ninho do Urubu na sexta. O treino - único visando o duelo com a Chapecoense, sábado - será às 15h. O time de Maurício Barbieri busca a recuperação no Campeonato Brasileiro às 21h, no Maracanã - 21 mil ingressos já foram vendidos para o jogo de sábado.

Para Everton Ribeiro, a responsabilidade da vitória é do Flamengo, mas os jogadores precisarão mostrar em campo para conquistar os três pontos.

- Obrigação temos em todos jogos, mas não vamos vencer por isso. Temos que mostrar que somos capazes e fazer por onde - afirmou Everton Ribeiro, que não vê o Flamengo fora da briga pelo título do Campeonato Brasileiro:

- Tem muito campeonato pela frente. Se voltarmos a vencer, vamos continuar brigando. Há confrontos diretos pela frente. É um momento importante, com jogos decisivos, então temos que manter a cabeça no lugar para voltar a jogar um futebol produtivo.