Cruzeiro x Huracán Fred

Fred não perdeu tempo para provocar Sérgio Sette Câmara (Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP)

Valinor Conteúdo
20/04/2019
21:44
Belo Horizonte

O atacante Fred fez um desabafo no fim da partida que deu o bicampeonato mineiro para o Cruzeiro, após o empate por 1 a 1, contra o Atlético-MG. O alvo do camisa 9 da Raposa, que foi artilheiro do torneio, com 12 gols, foi o presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara. O motivo da desavença entre eles é a saída conturbada do atacante, em 2017, para o Cruzeiro.

A negociação ainda gera polêmicas, pois o Atlético-MG cobra judicialmente Fred por quebra no contrato, que previa um impedimento de sair do Galo para acertar com o Cruzeiro. Caso isso acontecesse, o que se concretizou, o atacante teria de pagar R$ 10 milhões como multa. A ação de cobrança deste valor ainda não foi totalmente definida e segue em disputa.

Fred aproveitou a conquista do título para provocar Sette Câmara, desafeto confesso do jogador.

- Todo mundo ouviu as entrevistas do (Sérgio) Sette Câmara quando eu saí. Saí escorraçado. Ficou aumentando valores na imprensa, falando que não valia a pena (mantê-lo no elenco). Fui escorraçado covardemente por ele. Não tenho ressentimentos, mas na hora da explosão da comemoração a gente procura ele para dar uma olhada. Fui escorraçado, mas foi a primeira vez que caí para cima. Saí de lá para vir para o Cruzeiro. É o terceiro título, graças a Deus. Estou feliz por isso. Mas é aquele negócio: acabou ali dentro de campo, morreu. Vida que segue - disse.

Sérgio Sette Câmara rebateu as palavras do atacante e cobrou o pagamento da multa rescisória do jogador.

- Me espanto ele dizer que foi escorraçado. O que aconteceu é que nós fizemos um acordo para ele sair. Ele (Fred) assinou, o procurador dele assinou, ele tinha um advogado, que também assinou, e ele não cumpriu. Ele não cumpriu, foi condenado, e acho que ele devia parar de falar e pagar, em vez de ficar conversando fiado por aí - disse o presidente do Galo.