Cacá terá sua segunda chance com Ceni, com a ausência de Dedé, que será poupado

Cacá esteve nos dois últimos jogos do Cruzeiro pelo Brasileiro, contra Santos e CSA- (Vinnciius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
29/08/2019
17:31
Belo Horizonte

Alçado ao elenco profissional em 2018 por Mano Menezes e considerado um promissor zagueiro, Cacá, de 20 anos, está redesenhando sua carreira o Cruzeiro após se envolver em uma confusão por porte de maconha no início do ano. O jovem defensor voltou a figurar no time titular da Raposa e esteve em campo nas duas últimas partidas do time, contra o Santos e CSA, substituindo Dedé.

Cacá tem recebido elogios por suas atuações e comentou sobre a responsabilidade de substituir o titular absoluto da zaga celeste.

-Na parte defensiva, estou ouvindo bastante elogios. Contra o Santos, fiz um bom jogo. Substituí, para mim, o maior zagueiro do Brasil. Era uma responsabilidade imensa. Fiz bem. E contra o CSA, foi um momento de desatenção e desequilíbrio. Sofremos o gol, aconteceu, agora é bola para frente. Vamos em busca dos três pontos contra o Vasco e seguir firmes na tabela-disse.

Cacá tem se inspirado em Dedé, que tem no Cruzeiro uma rica história de superação e retomada da carreira no futebol.

-Dedé é um cara muito humilde e abraça muito os meninos mais novos. Ele dá uma dura ali, mas é sempre pelo melhor. Depois do jogo (contra o Santos), ele até me deu um abraço forte. Vi no olhar dele a alegria de eu ter entrado e cumprido bem. É um cara que eu considero muito. Não só ele, como Leo também, Fabrício. No dia a dia, Dedé está sempre me ajudando e conversando comigo- contou.

O jovem zagueiro poderá ter sua terceira chance na zaga cruzeirense, pois mesmo com o retorno de Léo e Dedé aos treinos, Rogério Ceni pode optar em ter a dupla no duelo pela Copa do Brasil, contra o Internacional, na próxima quarta-feira. Cacá pode ser titular diante do Vasco, domingo, 1º de setembro, no Mineirão, pelo Brasileiro.

-Estou trabalhando todos os dias para isso. Todo mundo tem o sonho de sempre entrar jogando como titular. Mas também tenho que ver que estou ao lado de três grandes zagueiros. Agora está chegando o Edu também, que é da base. É vivendo e aprendendo. Quando a oportunidade chegar, é aproveitar da melhor maneira possível- concluiu o jogador, que está na Raposa desde 2014.