Mancuello - Cruzeiro

Mancuello ainda possui prestígio no se país natal, gerando cobiça dos clubes argentinos- Divulgação

Valinor Conteúdp
09/01/2019
17:49
Belo Horizonte

O meia Mancuello, do Cruzeiro, pode não gozar de grande prestígio no futebol brasileiro, mas na Argentina, seu país natal, o jogador conta com um bom “cartaz” nos grandes clubes e lá.

Após o Independiente e San Lorenzo mostrarem interesse em levar o atleta, agora é a vez do Boca Juniors admitir publicamente que pretende contar com o meio campista.

O vice-presidente do Boca, Daniel Angelici, o time mais famoso da Argentina está avaliando a possibilidade de trazer o meia cruzeirense para Buenos Aires a pedido do técnico Gustavo Alfaro.

- Estivemos averiguando sua situação. Vamos esperar esta semana. Gustavo (Alfaro, treinador do Boca) queria ver a todos e depois, entre quinta e sexta, nós vamos voltar a sentar para ver as necessidades. Mas está no radar. Burdisso (diretor esportivo do Boca) está observando ele - disse Angelici em entrevista à rádio La Red, da Argentina.

O nome de Mancuello ganhou força no Boca por uma possível saída de Pablo Pérez, que está na mira do Santos de Jorge Sampaoli.

O Boca Juniors tem como mais forte concorrente para ter Mancuello, o San Lorenzo, que até agora demonstrou a maior disposição em contratar o atleta.

O San Lorenzo também está interessado no também no lateral Trauco, do Flamengo, com o técnico do “Time do Papa”, Jorge Almirón, declarando o desejo de ter ambos no clube.

- Falamos com Mancuello e Trauco, mas não tem nada concreto. Vai depender disso, se eles vêm. Se não podem vir, temos que buscar alternativas. Dependerá muito se esses jogadores vão vir. Se não, temos que arrumar outros - disse o treinador do San Lorenzo.

O Cruzeiro quer receber dinheiro para liberar Mancuello, mas o San Lorenzo deseja o atleta por empréstimo de uma temporada sem pagar pela transação.
A Raposa deseja pelo menos 1,8 milhão de dólares, cerca de 4 milhões de reais, o que ajudaria a aliviar a folha salarial e seria um reforço de caixa para o clube mineiro acertar sua pendência com o Flamengo, de quem comprou o jogador no início de 2018.