LANCE!
10/09/2020
21:55
São Paulo (SP)

A derrota para o Palmeiras por 2 a 0, nesta quinta-feira, na Neo Química Arena, foi a gota d'água para a paciência da torcida do Corinthians, que foi até o estádio, em Itaquera, para protestar contra jogadores, comissão técnica e diretoria. Cerca de 100 torcedores colocaram suas reclamações por lá.

Protesto - Torcida Corinthians
Protesto de torcedores após derrota (Imagem: Reprodução/Band)

Pressionado por melhores resultados e desempenho, o técnico Tiago Nunes foi xingado por esse grupo de torcedores, que pediram sua saída do Timão. Até esse momento, os protestos eram pacíficos e não pareciam que passariam desse ponto. A Polícia Militar, presente no local, imediatamente se posicionou para monitorar as ações de cada um dos corintianos e proteger a saída.

Mas não foi só o treinador que foi alvo das críticas, os jogadores como Luan e até o ídolo Cássio, também acabaram sendo xingadas pelo grupo. Sobrou inclusive para os dirigentes, Andrés Sanchez e Duílio Monteiro Alves, que foram criticados pelo fato de estarem envolvidos nas eleições do clube. Em determinado momento o grito era: "Fora todo mundo, ô, ô, ô, ô, ô".


Um dos cânticos entoados pelos torcedores foi "ou joga por amor ou joga por terror, filho da p***", além de o tradicional "Vergonha, vergonha, vergonha, time sem vergonha", entre outros. Quando o grupo já estava se dispersando, segundo o repórter Flávio Ortega, da ESPN, supostamente foram atiradas pedras na PM, que reagiu e expulsou os corintianos do local com bombas.