Marcio Porto
05/09/2018
07:30
São Paulo (SP)

O Corinthians tem um reforço importante para o duelo desta quarta-feira contra o Ceará em Fortaleza, às 20h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Trata-se do zagueiro Henrique, recuperado de dores nas costas que o tiraram do último jogo. O retorno representa mais liderança, segurança e um reencontro com um adversário de boas lembranças ao camisa 3.

Contra o Ceará, no duelo do primeiro turno na Arena, Henrique marcou o gol que impediu a derrota do Corinthians no empate por 1 a 1 diante de seus torcedores. Foi o primeiro tento do zagueiro, que viria a marcar depois contra o Paraná, há duas rodadas, garantindo a vitória por 1 a 0. Esse aspecto é um dos ganhos do Timão com o retorno do beque.

Henrique tem três gols pelo Corinthians nesta temporada, a sua primeira no clube. É o quarto artilheiro do elenco em 2018, empatado com outros seis jogadores. Está atrás apenas de Jadson (12), Romero (12) e Rodriguinho (11), que não está mais no clube. Tem o mesmo número de tentos dos atacantes Pedrinho e Roger, que também devem ser titulares esta noite. Uma arma ofensiva que não pode ser ignorada.

Contratado após ser liberado pelo Fluminense, Henrique também tem mostrado uma regularidade em sua temporada de estreia. Com 47 partidas disputadas, é quem mais atuou pelo clube no ano, empatado com o volante Gabriel e o atacante Romero. Problema como o que o tirou do último jogo foi raro e ele teve a confiança tanto de Fábio Carille quanto de Osmar Loss. Representa liderança.

Aos 31 anos, com passagem pela Europa e a Copa do Mundo de 2014 no currículo, Henrique passa experiência para os mais jovens e tem a missão de conduzir o sistema defensivo, que estará bem desfalcado. Ao seu lado na zaga joga o garoto Léo Santos, de 19 anos. Na lateral direita, Mantuan, de 21, ocupa o lugar de Fagner, machucado. Enquanto na esquerda atua Danilo Avelar, também experiente aos 29 anos, mas longe de mostrar a melhor condição, aquela esperada quando foi contratado. É com o xerife.

O Corinthians precisa muito da vitória, já que ocupa a 8ª colocação do Brasileiro com 30 pontos, cinco a menos do que o Atlético-MG, primeiro na zona de classificação para a Libertadores. A liderança e os gols de Henrique podem fazer diferença no momento difícil.