Gabriel

Gabriel está na sua quarta temporada pelo Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Fábio Lázaro
08/06/2021
14:34
São Paulo (SP)

Para o volante Gabriel, o histórico do Corinthians é suficiente para que o torcedor acredita na virada contra o Atlético-GO, nesta quarta-feira (9), às 21h30, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Na partida de ida, o Timão foi derrotado, em plena Neo Química Arena, por 2 a 0, e, portanto, precisará de uma vitória por, pelo menos, três gols de diferença para avançar às oitavas de final do torneio – ou por dois para levar a decisão para os pênaltis.

– Porque é Corinthians, o grupo entendeu isso, o Sylvio tem passado isso. Se o torcedor que não acreditar ele não tem o sangue corinthiano de verdade – disse o meia em entrevista coletiva virtual concedida nesta terça-feira (2).

>> Confira a tabela da Copa do Brasil e veja os jogos do Timão

Para que essa construção venha acontecer, Gabriel entende que o time primeiramente precisa não sofrer gols para depois disso, com inteligência, vem tentar a remontada sobre o Dragão.

– Todos vamos ter que defender em alguns momentos e atacar com inteligência. A estratégia de jogo não está totalmente definida, porque temos hoje o treino. Ontem fizemos apenas uma recuperação, não conseguimos ir para o campo, a galera que jogou domingo fez apenas uma recuperação. Sem tomar gols, a gente precisa de dois para levar para os pênaltis e três para avançar direto, mas se tomar gols temos que fazer mais gols, e na medida que o tempo vai passando vai dificultando a partida. Acredito que temos que ter equilíbrio no jogo, não só defender, mas atacar. Acho que temos que ter esse equilíbrio defensivo e ofensivo para criarmos chances e dominar a partida. – afirmou o camisa 5.

No Corinthians desde 2017, Gabriel vivenciou dois momentos distintos onde o precisou reverter o resultado: na final do Paulistão, em 2018, quando perdeu para o Palmeiras na ida, em Itaquera, e venceu na volta, no Allianz Parque, se sagrando campeão nos pênaltis, e na semifinal da Copa Sul-Americana de 2019, quando a equipe não conseguiu virar a derrota, em casa, por 2 a 0, para o Independiente del Valle (EQU) na ida, e apenas empatou em 2 a 2 na volta, no Equador.

– No Del Valle, eu lembro que no jogo de volta fizemos um grande jogo e tomamos um gol, que gerou a eliminação. Amanhã é importante não tomar gols para ficar mais perto da vitória. A gente sabe que pressionando e conseguindo fazer um gol, sair na frente, vai gerar confiança, assim o como foi naquela virada história contra o Palmeiras – ressaltou Gabriel.

– Temos que focar, concentrar, hoje temos que ter uma preparação bem-feita com o Sylvio, comissão, jogadores. O jogo mental pode fazer diferença, como na retomada que tivemos em 2018. Lógico como foram anos diferentes, mas eu vivi iso e espero viver isso de uma forma positiva amanhã – acrescentou.

O elenco corinthiano treinará na tarde desta terça-feira (8), no CT Joaquim Grava, e a noite viaja para a Goiânia na tentativa de revertar a derrota dos primeiros 90 minutos contra o Atético-GO e avançar às oitavas de final da Copa do Brasil.