Vítor Pereira e Róger Guedes - Corinthians

Róger completou dois jogos seguidos no banco (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Rafael Marson
23/05/2022
06:00
São Paulo (SP)

Artilheiro do Corinthians na temporada com sete gols, Róger Guedes completou no empate por 1 a 1 com o São Paulo o seu segundo jogo seguido no banco de reservas e sem entrar sequer no transcorrer dos confrontos. Uma das principais armas ofensivas do clube alvinegro em 2021, o camisa 9 perdeu prestígio desde a chegada do técnico Vítor Pereira.

> GALERIA - ATUAÇÕES: Cássio salva o Corinthians e é destaque contra o São Paulo

Dos 1.800 minutos disputados pelo Timão com Vítor, o atacante participou de 939. Isso significa que ele esteve em campo apenas 52% do tempo desde que o português assumiu o clube.

A última vez que o atacante entrou em campo foi no empate fora de casa por 2 a 2 com o Internacional, no Beira-Rio, pelo Brasileirão. Naquela ocasião, Róger começou como titular e foi centroavante. Ele foi substituído depois do intervalo por Jô, autor do segundo gol, o de empate do Corinthians.

Na coletiva após o Majestoso, Vítor Pereira disse não estar com confiança no atleta e revelou que Róger tem demonstrado dificuldades de corresponder nos treinos.

As indiretas entre jogador e treinador tiveram o seu primeiro grande episódio após a vitória por 3 a 0 do Timão sobre o Avaí, ainda pela segunda rodada do Brasileirão.

TABELA - Confira e simule os jogos do Timão no Brasileirão

Naquela ocasião, Róger Guedes atuou na ponta esquerda e anotou um hat-trick. Após a partida, ele disse ‘ter mostrado onde quer jogar’. Desde então, o camisa 9 está sem balançar as redes. São cinco jogos consecutivos sem gols.

O segundo recado veio também após um triunfo no Brasileirão, contra o Fortaleza. Desta vez, Róger criticou o rodízio imposto pelo português, afirmando não saber "quais são os onze na cabeça dele" e que o "jogador gosta de jogar todos os jogos".

Vítor Pereira rebateu a fala, dizendo que "quando a equipe tem necessidade, tem que passar para o Róger, ele tem que entender que a equipe está primeiro do que ele próprio".

O terceiro momento de atrito entre os profissionais ocorreu em Bragança Paulista. Após o apito final na vitória do Timão por 1 a 0 contra o Red Bull Bragantino, Róger 'ignorou' o treinador na comemoração do resultado.

Após a partida, o presidente do clube, Duílio Monteiro Alves, tratou de acalmar a situação. Em coletiva no CT Joaquim Grava, Fábio Santos rechaçou a existência de conflito entre o atacante e o técnico.

A mensagem de Vítor após o Majestoso foi um ultimato para Róger Guedes: o camisa 9 precisa se provar nos treinos e entender que as necessidades do time vêm em primeiro lugar para. Só assim ele irá ganhar oportunidades para demonstrar que ainda merece uma uma vaga no elenco.