Araos e Jô - Atlético-MG x Corinthians

Dupla tem funcionado neste início de Brasileirão e pode se repetir nesta quarta (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Alexandre Guariglia
26/08/2020
08:00
São Paulo (SP)

Poucas coisas no Corinthians foram tão decisivas neste início de Brasileirão quanto a dupla Angelos Araos e Jô. Até aqui, dos cinco gols do time na competição, três foram "obras" dessa parceria, que poderá ser repetida nesta quarta-feira, contra o Fortaleza, pela quinta rodada do campeonato. Para isso, porém, Tiago Nunes teria de deixar Luan mais uma vez no banco de reservas.


O Timão estreou no Brasileirão com derrota de virada para o Atlético-MG, fora de casa, pela segunda rodada da competição. No entanto, apesar do resultado negativo e da frustração por ter chegado a abrir 2 a 0 no placar, os gols marcado pelo Alvinegro tiveram participação determinante de dois jogadores que parecem ter entrado em ótima sintonia no setor ofensivo: Araos e Jô.

Meia e centroavante foram responsáveis diretos pelos dois tentos marcados pelo Timão no Mineirão. No primeiro, Araos recebeu passe de Sidcley e cruzou na cabeça de Jô, que balançou a rede do Galo para abrir o marcador. Já no segundo, foi a vez de Jô conceder uma brilhante assistência de calcanhar para Araos finalizar de forma precisa, sem chance para o goleiro Rafael evitar.

Naquela ocasião, por questões físicas, Luan havia ficado no banco de reservas, poupado por Tiago Nunes. O chileno foi o substituto do meia-atacante, que chegou ao clube como a principal contratação deste ano e, até então, era o titular absoluto da posição. Sendo assim, no jogo seguinte, diante do Grêmio, em Porto Alegre, o camisa 7 voltou a ocupar seu lugar no 11 inicial corintiano.

Diante de um adversário forte, a produção ofensiva do Corinthians foi praticamente nula, criando poucas chances e com muita dificuldade de chegar ao ataque. Araos e Jô até tiveram a oportunidade de jogarem juntos mais uma vez, quando o chileno substituiu Mateus Vital, machucado, ainda no primeiro tempo. No entanto, sem conseguir ficar com a bola, pouco puderam fazer.

A chance para a recuperação veio na rodada seguinte, diante do Coritiba, na Arena Corinthians, quando o poder de decisão da dupla deu as caras novamente. Logo aos 14 minutos de jogo, Jô fez o pivô em uma bela trama na entrada da área e acionou Araos, que bateu cruzado, mas Wilson defendeu. Jô ainda desperdiçaria duas vezes uma cobrança de pênalti na primeira etapa.

O segundo tempo, porém, reservaria a redenção para a dupla. Com três minutos da segunda etapa, os papéis de assistente e finalizador se inverteram, e Araos cruzou para área e Jô deu um leve desvio para o gol, dessa vez sem chance para Wilson. Era o segundo tento corintiano na partida. No fim, o centroavante ainda participou da jogada que culminou no gol de Mosquito.

Essa parceria de sucesso, pelo menos neste início de Brasileirão, pode ser repetida nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena, diante do Fortaleza, pela quinta rodada do campeonato. Basta que Tiago Nunes mantenha Araos no time titular, o que, provavelmente, significaria a permanência de Luan no banco de reservas. Se depender da boa fase, Araos deve fazer dupla com o ídolo Jô.

Gols do Corinthians no Brasileirão:
1) Passe de Araos, gol de Jô;
2) Passe de Jô, gol de Araos;
3) Passe de Gabriel, gol de Léo Natel;
4) Passe de Araos, gol de Jô;
5) Passe de Lucas Piton, gol de Gustavo Mosquito.

Três dos cinco gols com participação da dupla Jô e Araos