Gustagol

Gustavo assinou um novo contrato com o Corinthians, até o fim de 2022 (Foto: Célio Messias/Uai Foto)

Yago Rudá
15/06/2019
08:00
São Paulo (SP)

Muito questionado pela torcida em sua primeira passagem pelo Corinthians, em 2016, o centroavante Gustavo, artilheiro da equipe na temporada, com nove gols marcados, conseguiu dar a volta por cima no clube do Parque São Jorge e foi valorizado pela diretoria do Alvinegro, que estendeu seu vínculo por mais dois anos (agora até o fim de 2022).

Contratado do Criciúma para ser o homem-gol do Corinthians, Gustavo enfrentou extrema dificuldade para se encaixar na equipe paulista. Em sua primeira temporada, foram nove jogos - todos pelo Brasileirão - e nem um gol sequer. As atuações ruins renderam várias críticas da torcida.

Em baixa e sem clima para permanecer no Timão, o centroavante foi emprestado para o Bahia, onde fez seis gols em 24 jogos. Na sequência, Gustavo foi o Centro-Oeste e defendeu o Goiás em 12 partidas, com apenas um gol. A confiança apenas retornou após a ida ao Fortaleza e o encontro com Rogério Ceni na capital cearense.

Por lá, o atacante viveu a melhor fase da sua carreira. Em 45 partidas, anotou 30 gols, foi o artilheiro do Brasileirão da Série B, competição vencida pelo Leão, e também do futebol nacional naquela temporada. Mais do que isso, desenvolveu-se como atleta e criou a confiança necessária para retornar ao Corinthians. 

Mais de dois anos depois de sua contratação, Gustavo assumiu a posição de destaque que lhe era esperada, tendo feito gols importantes no Paulistão e na Copa do Brasil. Mesmo com a lesão sofrida nesta temporada e a consequente perda da titularidade para Vagner Love, o jogador é peça-chave no esquema montado pelo técnico Fábio Carille.

Hoje, Gustavo passou a ser chamado de Gustagol e, finalmente, ganhou o carinho da torcida. O bom momento com a camisa do Timão lhe rendeu sondagens de clubes do exterior e um novo contrato no Corinthians, além de aumento salaral e uma valorização no mercado.