Vitinho, Du Queiroz e Gabriel Pereira - Treino Corinthians

Base deve continuar a ganhar espaço no Corinthians na temporada 2022 (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Alexandre Guariglia
22/12/2021
06:00
São Paulo (SP)

Esta época do ano é marcada pela agitação do mercado de transferências e não são só os clubes que trabalham a todo vapor, mas também os empresários de jogadores. O Corinthians vem sentindo bem esse movimento, já que tem recebido constantemente sugestões de atletas por parte de agentes. No entanto, o clube tem evitado dar "tiros errados" e repetir equívocos do passado. No lugar desses investimentos, ideia é apostar na base.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre o aproveitamento dos técnicos do Corinthians neste século

No mercado para buscar reforços, principalmente um centroavante, o Timão tem recebido várias indicações de jogadores para ingressarem no grupo corintiano para a próxima temporada. Por essas e outras, muitos nomes têm aparecido na mídia ligados ao clube, mas a grande maioria nem é avaliado pelas pessoas competentes, tanto por qualidade quanto por necessidade.

Com o setor de inteligência dedicado ao "garimpo" de nomes e posições bem definidas para serem reforçadas, o objetivo do Corinthians é investir nas peças certas, aprovadas pelos diversos níveis do departamento de futebol, a fim de não repetir contratações que não foram bem sucedidas, como aconteceu em um passado recente. Algumas delas nem jogaram, outras já não estão mais.

As chegadas de Giuliano, Renato Augusto, Róger Guedes e Willian já tiveram esse perfil. Consideradas "tiros certeiros", essas contratações foram precisas no sentido de serem titulares, de nome e que resolvem os problemas do time. É o que o clube quer com o centroavante e com um zagueiro, ou seja, reforços que cumpra exatamente aquilo que é esperado deles e não se tornem desperdícios.

Nomes que foram oferecidos ao Timão, segundo apurou o LANCE!, chegam a ser interessantes, mas muitos deles viriam apenas para compor elenco, por um salário relativamente alto e que ocupariam espaço de um jovem da base em ascensão. A intenção é que mais garotos tenham oportunidades na temporada 2022 e funcionem como opções para rodar o elenco em meio ao calendário apertado com a disputa de Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro.

Enquanto essa avalanche de nomes chega para a diretoria, ela continua aguardando um sinal de Cavani e de seu representante sobre o prosseguimento ou não das conversas, ao mesmo tempo em que trabalha com outros nomes para a camisa 9. Outro alvo do clube é um nome para a zaga. Kanu, do Botafogo, parece ser o favorito, mas as negociações são complicadas.