Athletico-PR x Corinthians

Corinthians não teve grande atuação, porém conseguiu ótimo resultado fora de casa (Foto: Divulgação/ Twitter)

Alexandre Guariglia
19/05/2019
18:23
São Paulo (SP)

A atuação do Corinthians, neste domingo, diante do Athletico-PR, certamente não foi daquelas que o torcedor espera assistir. No entanto, dentro da proposta do time e das circunstâncias, o resultado foi ótimo. A vitória por 2 a 0, tendo finalizado apenas três vezes, em local bastante adverso para os visitantes, dá mais  "casca" para a equipe, que conseguiu eficiência no ataque e se safar na defesa, que foi bastante exigida nesta tarde.

Diante de um Furacão inteiro reserva e com vários jovens jogadores, o Timão compensou o volume de jogo estabelecido pelo adversário com a experiência em todos os setores da escalação, especialmente no meio-campo, com Ralf, Ramiro, Junior Urso e Jadson, sem contar a defesa com Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar. Conhecer os "atalhos" no campo, saber medir as ações da equipe paranaense e contar com a ansiedade da juventude foram os fatores utilizados pelos corintianos para saírem da Arena da Baixada vitoriosos.

No entanto, apesar da importância dos nomes citados acima, outro jogador experiente fez a diferença em campo: Vagner Love, que recebeu cruzamento preciso de Jadson e, com uma movimentação de quem conhece a área, cabeceou sem chances para o goleiro rival. Abrir o placar cedo foi essencial para deixar o jogo como o Corinthians gosta. Para isso a mobilidade de Love no ataque, saindo da área, foi determinante durante os 90 minutos.

Embora a vitória tenha sido importante e com destaques individuais, a facilidade com que o Athletico-PR chegou com perigo foi preocupante. Caso Tiago Nunes tivesse optado pelo time titular, provavelmente o resultado não teria sido esse. Mas é aí que aparece outro atleta experiente que fez a diferença: Cássio, que salvou o Timão mais uma vez com defesas importantes, nos momentos mais críticos da partida. Quando o setor defensivo deu espaço, ele estava lá para fechar o gol e garantir a segurança que faltou por ali.

O nervosismo do Furacão aumentou conforme os corintianos foram conseguindo se fechar ainda mais, o que provocou erros atrás de erros, tanto no ataque quanto na defesa. E foi em um desses equívocos que Pedrinho aproveitou para fazer um gol e sacramentar a vitória, a primeira fora de casa desde a última rodada da fase de grupos do Paulistão, em março.

Diante das circunstâncias, a vitória do Corinthians pode sim ser considerada gigante. Poucos times conseguirão arrancar pontos do Athletico-PR na Arena da Baixada, e poucos enfrentarão os reservas do Furacão. Mesmo utilizando-se de suas principais características, fazendo dois gols em três finalizações, a equipe de Carille ainda tem muito a melhorar e não deve se apoiar nesse triunfo para o resto da temporada, mas nada disso exclui a importância do resultado.