Corinthians x Santos Vagner Love e Diego Pituca

Love vem sendo titular do Corinthians (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports/Lancepress!)

Guilherme Amaro
04/04/2019
07:00
São Paulo (SP)

O técnico Fábio Carille explicou por que tem optado por Vagner Love como titular e Pedrinho como reserva no Corinthians. O treinador ainda cobrou o meia-atacante de 20 anos a ser mais "incisivo".

- Com o Love tenho mais força de ataque, mais presença de área, coisa que estou brigando com o Pedrinho. Preciso que meus jogadores de lado sejam mais agudos. Os números mostram que o Pedrinho não é um atacante e finalizador, é um meia que joga de lado. Algo que o Jadson fez em 2015, mas ele fazia gol e entrava na área. É algo que ele precisa melhorar. A gente não tem uma participação dele sem bola. Por isso ele tem que ser mais incisivo, incomodar mais o adversário quando temos a bola - afirmou Carille, em entrevista coletiva após o jogo contra o Ceará.

- Com esse meio de campo, meu jogador de lado não pode ser meia. Tem que incomodar mais, participar mais. Essa é a intenção. Acredito que encontrei o equilíbrio. Incomodar mais o adversário. Como ideia, repetição de trabalho, como não temos muito tempo, não consigo treinar outras coisas. Com meu meio de campo assim, meus jogadores de lado precisam ser mais agudos - acrescentou o treinador.

Após a entrevista coletiva de Carille, o próprio Vagner Love falou sobre a situação. Ele disse estar "se adaptando bem à posição" que tem sido escalado na maioria das vezes desde que retornou ao Timão neste ano.

- Como minha posição de origem é centroavante, tenho essa facilidade de chegar à área. É uma coisa que o Pedrinho vai conseguir começar a fazer. É um garoto novo, o Carille tem conversado para ele pisar à área, que sabe da qualidade e do potencial dele. Nos últimos jogos o Carille vem contando comigo, tem conversado bastante. Estou me adaptando bem à posição, é uma coisa nova para mim. O bom é ter jogadores de qualidade e procurar fazer sempre o que o Carille vem pedindo - disse Love, que também contou qual vem sendo sua maior dificuldade nesta nova posição:

- Quando tem que voltar muito para marcar o lateral, tem que ter esse compromisso de marcar, e às vezes sai o contra-ataque e tem que chegar à frente. Às vezes tenho um pouco de dificuldade nisso, mas venho me adaptando e a tendência é só melhorar - projetou o atacante.