Carille

Carille concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (Foto: Ana Canhedo/Lancepress!)

Ana Canhedo
05/04/2019
11:38
São Paulo (SP)

O Corinthians fechará os dois dias finais de preparação para a semifinal contra o Santos, na segunda-feira, no Pacaembu. Embora o treino de sábado estivesse programado para ser aberto à imprensa, o técnico Fábio Carille, em entrevista coletiva, anunciou o fechamento da atividade, citou quebra de confiança na relação com a imprensa e disse querer privacidade para trabalhar jogadas de bola parada com seus comandados. 

A atividade deste sábado está prevista às 9h30 e, na programação inicial divulgada pelo Corinthians, seria aberto. Agora, será fechado aos jornalistas.

- Tem gente falando que sou arrogante. Mas, na verdade, eu procuro ser sincero. A questão de fechar os treinos veio de vocês (da imprensa), que passaram jogadas nossas para os rivais. Como vocês não falam a fonte, não vou falar quem foi. Em dois jogos aconteceu isso e eu olho torto para essas pessoas. Sábado e domingo vocês (da imprensa) que fiquem com a família. Outro dia, fiz questão de passar a escalação no site, o problema não é esse. O problema são as jogadas que treinamos para surpreender - disse, em tom ríspido, sem dar maiores detalhes do suposto vazamento de informações. 

O treinador ainda falou mais sobre o fato de estar mudando sua postura. Tem fechado mais os treinos e falado menos no CT Joaquim Grava, se restringindo apenas a coletivas após os jogos. 

- Em todos os setores, teremos bons e maus (profissionais). Na Polícia, na imprensa... Temos de aprender a lidar. Evitei de vir para as coletivas porque acho desnecessário falar quatro vezes por semana. Acredito que estou sendo mais claro e ir para campo trabalhar. Isso faz parte de qualquer profissão - completou.