Corinthians x Santos Carille

Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!

LANCE!
31/03/2019
18:59
São Paulo (SP)

O Corinthians saiu na frente nas semifinais do Campeonato Paulista, na tarde deste domingo, em Itaquera. O time comandado por Fábio Carille venceu o Santos por 2 a 1, com gols de Manoel e Clayson. Derlis González fez o do Peixe.  O Timão continua invicto em clássicos na temporada. Após a partida, o treinador não soube dar um motivo específico para o bom desempenho nas partidas contra os grandes rivais.

– Juro que não sei responder. Do mesmo jeito que eu me preparo e preparo os atletas para jogar clássicos, preparo para jogar contra equipes menores. São as mesmas instruções e reuniões. É um time que cresce em clássicos. Isso mostra um grupo que tem personalidade. Muito orgulhoso desse grupo e da determinação de todos eles – disse Carille.

Para a partida de volta no dia 8 de abril, o comandante corintiano quer um cuidado redobrado nos cruzamentos rasteiros e com o toque de bola rápido  do adversário.

– É um time perigoso. Um time que evita cruzamento na área, porque o seus atacantes não são de bola aérea. Temos que estar muito concentrados em cruzamento rápidos pelo chão ou passes para trás. Fiz isso ano passado quando joguei com Rodriguinho e Jadson. Conseguimos anular bem essa ideia do Santos fechando a entrada da área – alertou. 


Sobre a partida desde domingo, Carille elogiou o desempenho do antes contestado Clayson, que marcou o segundo gol do time na partida e ainda tentou um chute de bicicleta no segundo tempo. 

– Não tive conversa com o Clayson. Só pedi para a diretoria que ele não saísse. Quando a gente fala que quer recuperar um jogador, passa também pelo interesse do atleta. Ele já conhecia o sistema, sabe o que o jogador de lado tem que fazer. Está em um momento legal, com confiança, partindo para o um contra um e fazendo o que a gente espera dele. Está sendo decisivo. 

O comandante corintiano também elogiou o trabalho dos volantes Júnior Urso e Ralf.

– O Júnior Urso está fazendo o que a gente esperava. Só não esperávamos que os resultados seriam tão rápidos. Está fazendo muito bem, quero melhorar ele um pouquinho em relação a posicionamento. Ralf eu sou suspeito de falar. O que chama a atenção é que são mais de sete jogos de média para ele tomar um amarelo. Ele consegue roubar sem fazer falta. Para ele ficar fora, nessa média aí, são 21 jogos para ele ficar fora por suspensão de cartão amarelo. É um exemplo, falo para os mais jovens. Trabalha hoje como treinava em 2008 – completou Carille.


O Timão volta a campo na próxima quarta, quando recebe o Ceará, também na Arena Corinthians, pela Copa do Brasil. O jogo de volta das semifinais do Paulistão será no dia 8 de abril, segunda-feira, no Pacaembu.