Corinthians - IBM

Corinthians anunciou a parceria com a IBM na Arena em Itaquera (Foto: Guilherme Amaro/Lancepress!)

Guilherme Amaro
21/12/2018
11:11
São Paulo (SP)

O Corinthians anunciou na manhã desta sexta-feira uma parceria por dez anos com a IBM. A empresa ficará responsável pelo Fiel Torcedor, programa de sócios-torcedores do clube, e ajudará a modernizar a Arena em Itaquera.

Antes, o Fiel Torcedor era administrado pela Omni, empresa que foi alvo de muitas reclamações internas no clube. O contrato iria até o fim de 2019, mas foi rompido. Questionado sobre o custo da rescisão, o diretor de marketing do clube, Luis Paulo Rosenberg, desconversou e disse que o custo com a nova empresa será o mesmo. Ele ressaltou que o Corinthians ganhará em tecnologia, em investimento de cerca de R$ 12 milhões da IBM.

Atualmente, o Corinthians estima que tenha mais de 117 mil sócios-torcedores cadastrados no programa. Com a mudança, a expectativa é dobrar esse número nos próximos 18 meses, oferecendo novos produtos e serviços.

O anúncio desta sexta-feira ocorreu na Arena Corinthians e contou com o presidente do clube, Andrés Sanchez, o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, além de representantes da IBM.

Corinthians - IBM
Anúncio ocorreu nesta sexta-feira (Foto: Guilherme Amaro)

Segundo o comunicado divulgado, "a IBM ajudará a modernizar e gerenciar todo o ambiente de tecnologia da informação da Arena Corinthians".

- Estamos convencidos dos benefícios que um parceiro global como a IBM poderá trazer ao Corinthians em geral e a Arena em particular, fazendo da convergência tecnológica e da inteligência artificial a chave de uma nova era de possibilidades para a Fiel, melhorando a experiência de cada torcedor do Timão dentro e fora do match day. Haverá uma forma de torcer antes e outra depois da implementação desse contrato que possibilitará ao fã maneiras inéditas de imersão no clube mais amado do Brasil. Tudo mudará e a paixão que sempre é a mesma, encontrará novas formas de expressão a partir de hoje - projetou o diretor de marketing do clube, Luis Paulo Rosenberg.

AJUDA NO FUTEBOL:

A tecnologia implantada pela IBM na Arena Corinthians fornecerá dados dos jogadores durante as partidas para auxiliar a comissão técnica.

- Atualmente já se usa o GPS em diversos clubes. Com essa tecnologia aqui na Arena, vamos conseguir determinar qualquer movimento do atleta em um perímetro de quatro polegadas, em qualquer direção. Com isso, você consegue monitorar o movimento do atleta, e a comissão técnica tem a chance de fazer uma comparação com outros jogos aqui na Arena. E assim determinar se precisa de uma mudança tática ou técnica. Nosso objetivo é alimentar a comissão técnica do Corinthians com informações reais daquela partidia. O segundo passo é ajudar o atleta a se desempenhar melhor - explicou o vice-presidente de serviços e tecnologia da IBM Brasil, Frank Koja.

BIOMETRIA E OUTRAS MUDANÇAS NAS CATRACAS:

A partir de 2019, as catracas da Arena serão mudadas pela IBM. Será instaurado sistema de biometria no estádio, a começar pelo setor vip. Andrés Sanchez comentou a mudança e disse não temer uma diminuição do público.

- Todo cidadão que vem ao estádio é gente do bem. Vai começar na área vip, e com o tempo vai aumentando em todos os setores. Torcedor organizado vai poder vir sempre - disse Andrés.

Os representantes da IBM ainda explicaram que a ideia é disponibilizar a entrada do torcedor por meio de um E-ticket, assim como ocorre nos aeroportos, por exemplo.

MUDANÇAS PARA OS SÓCIOS:

Além de projetar dobrar o número de cadastrados no Fiel Torcedor em 18 meses, os representantes também comentaram outras mudanças que ocorrerão. O cartão será trocado para virar um cartão multiserviço, que possa oferecer outros benefícios aos sócios.

- Ao longo do caminho os cartões serão mudados. A modernização vai permitir que a gente faça de um cartão multiserviço para não ser somente um plástico que te identifica. Fazer cartão multiserviço com pontuação, direito a uso em outras plataformas. Não vai mudar imediatamente, temos que mudar algumas coisas. Vai ser uma troca gradativa - disse Frank Koja.

Outra mudança envolverá os donos de cadeiras, que poderão revender seus assentos caso não sejam utilizados em determinada partida.

- Ele me notifica, boto na disponibilidade, ele fica com um valor e o Corinthians fica com uma porcentagem para operar esse serviço. Diminuo o custo de ser proprietário da cadeira para o campeonato inteiro, portanto aumento a chance de venda. Em breve deve estar instalado. Quando tiver um novo sistema, vamos partir para esse plano - disse Luis Paulo Rosenberg.

E OS NAMING RIGHTS?

Andrés Sanchez e Luis Paulo Rosenberg tiveram de responder sobre os naming rights, que ainda não foram comercializados. O diretor de marketing disse acreditar que a parceria com a IBM possa facilitar as negociações.

- Qual relação com os naming rights? É outro padrão de experiência com seu torcedor, e pode alavancar mais os naming rights com uma tecnologia desse nível. A IBM lida com empresas, então não tem cabimento mercadológico trabalhar essa ideia. Queremos que ela traga uma tecnologia para o estádio e para o Corinthians - afirmou Rosenberg.