Coronel Marinho é o novo presidente da comissão de arbitragem (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

'Daremos todo o suporte em campo e a quem estiver no VAR', diz Marinho (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Vinícius Faustini
05/10/2018
15:40
Rio de Janeiro (RJ)

A busca para que a arbitragem não cometa erros levou a CBF a escalar uma extensa lista para a final da Copa do Brasil. Nesta sexta-feira, foi divulgado que 18 profissionais serão escalados para a partida de ida, entre Cruzeiro e Corinthians, no Mineirão.

Ao LANCE!, o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Coronel Marinho, explicou a opção por um vasto número de profissionais em torno da partida:

- Trata-se de uma final de campeonato. Temos de resguardar tudo, evitar ao máximo os erros. Deixaremos todo o suporte possível tanto em campo quanto ao árbitro de vídeo. A expectativa é que o VAR tenha em torno de 15 câmeras para auxiliar.

Em campo, caberá a Anderson Daronco (Fifa/RS) apitar a partida, tendo como assistentes Alessandro Alvaro Rocha de Mattos (Fifa/BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO). O quinteto será completo por Bruno Arleu de Araújo (RJ) e Rafael da Silva Alves (RS). Cláudio Vinícius Cerdeira será o analista de campo e Alício Pena Júnior fará a inspeção da arbitragem.

Para operar o VAR, a lista é ainda maior. Além de ter Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO) como árbitro de vídeo, outros cinco integrantes de arbitragem e três operadores de replay estarão à disposição do jogo de ida final do torneio.

- Todos os profissionais estão devidamente preparados. Fizeram uma carga horária determinada do curso para aprender a lidar com o VAR. Tudo com o objetivo de termos "erro zero" em uma grande final. Temos uma equipe bem adequada ao novo padrão de arbitragem - declarou Marinho. 

O duelo será na próxima quarta-feira, às 21h45.