Quais foram as maiores zebras da história da Copa América?

Competição conta com algumas surpresas interessantes na história

image_placeholder-1-aspect-ratio-512-320
Em 2001, o Brasil foi alvo de Honduras em uma das derrotas mais inesperadas da história da Copa América. (Foto: ANTONIO SCORZA/AFP)

Escrito por

A imprevisibilidade é uma das características mais apaixonantes do futebol. As zebras, protagonistas de muitas histórias que eternizam a magia do esporte, também são parte da Copa América em mais de 100 anos de trajetória.

Nesta terça-feira (9), o Canadá enfrenta a Argentina pela semifinal do torneio, em um confronto que, para muitos, tem favoritismo completo para o lado albiceleste, atual campeão do mundo. Neste contexto, a seleção canadense surge como uma possível candidata ao posto de surpresa na competição.

Será que o time comandado por Jesse Marsch pode se juntar às maiores zebras do torneio?

➡️ Tudo sobre os maiores times e as grandes estrelas do futebol no mundo afora agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Futebol Internacional

As maiores zebras da Copa América

HONDURAS - 2001

A campanha da seleção hondurenha na Copa América 2001 é, até hoje, lembrada como uma das maiores surpresas da história do futebol sul-americano. Após tomar o segundo lugar do Uruguai na fase de grupos, Honduras chocou o continente ao eliminar o Brasil nas quartas de final: em péssima atuação da equipe de Felipão, os hondurenhos venceram, por 2 a 0 e seguiram adiante.

Na semifinal, o time colombiano 'vingou' o Brasil e eliminou Honduras, também por 2 a 0. Na disputa pelo terceiro lugar, entretanto, mais um gigante foi derrotado pelos hondurenhos: após empate por 2 a 2 no tempo normal, o Uruguai perdeu o lugar no pódio na disputa de pênaltis.

622_fba74616-c768-36e6-a199-588645ecb4b7
Seleção de Honduras comemora 'zebra' em vitória diante do Brasil. (Foto: AFP)

PERU - 2019

Liderada por Ricardo Gareca e Paolo Guerrero, a seleção peruana foi a grande sensação da Copa América 2019, disputada no Brasil. Garantido no mata-mata entre os melhores terceiros colocados, o Peru eliminou o Uruguai, nos pênaltis, e o Chile, bicampeão à época, com um sonoro 3 a 0.

Artilheiro da competição ao lado de Philippe Coutinho, com três gols, Paolo Guerrero conduziu a seleção à final contra os donos da casa, e apesar de ter balançado as redes na decisão, não foi o suficiente: o Brasil venceu com gols de Cebolinha, Gabriel Jesus e Richarlison.

O atacante Guerrero foi o melhor jogador do Peru na derrota por 3 a 1 para o Peru, no Maracanã, na final da Copa América. Um dos artilheiros do torneio, ao lado de Everton, ele fez o gol da equipe, o único sofrido por Alisson no torneio (notas por Carlos Andrade) 
Guerrero lamenta derrota para o Brasil na final da Copa América. (Foto: CARL DE SOUZA / AFP)

BOLÍVIA - 1997

Dona da casa na edição de 1997, a Bolívia de Erwin 'Platini' Sánchez, Marco 'El Diablo' Etcheverry e Milton Melgar, foi uma grata surpresa da competição e quase conseguiu conquistar o segundo títula da história da nação.

Invicta até a decisão diante da Seleção Brasileira, a Bolívia encerrou a primeira fase como líder de um grupo com Uruguai, Peru e Venezuela. Na fase eliminatória, passou por Colômbia e México.

Na decisão, o conto de fadas boliviano teve um ponto final após a derrota por 3 a 1 para o Brasil, com gols de Ronaldo, Edmundo e Zé Roberto; Sánchez descontou para os anfitriões.

PARAGUAI - 2011

Na edição de 2011, por muito pouco o Paraguai não se sagrou campeão de uma forma inusitada. Após empatar todas as cinco partidas até a decisão, a seleção de Tata Martino foi derrotada pelo Uruguai de forma acachapante, com 3 a 0 no placar.

O caminho paraguaio foi repleto de desafios: na fase de grupos, ao lado de Brasil, Venezuela e Equador, os paraguaios somaram três pontos, o suficiente para se garantir como um dos melhores terceiros colocados. No mata-mata, Brasil e Venezuela foram eliminados nos pênaltis.

BRASIL FORA DO MATA-MATA EM 2016

A eliminação da Seleção Brasileira na fase de grupos da Copa América 2016 foi uma das maiores zebras da história da competição. Comandado por Dunga, o time perdeu as vagas de classificação em uma derrota melancólica para o Peru.

Em grupo com Peru, Equador e Haiti, o Brasil somou apenas quatro pontos: venceu haitianos, empatou com equatorianos e perdeu para os peruanos.

Posteriormente, o Chile se sagrou campeão da Copa América Centenário, em decisão por pênaltis contra a Argentina.

Dunga - Brasil x Peru
(Foto: Mowapress)

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter