Internacional x Botafogo - Piazon

Lucas Piazon foi importaqnte na virada histórica do Botafogo contra o Inter, no Beira-Rio (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Felipe Melo
20/06/2022
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Uma das primeiras contratações da 'era Textor' no Botafogo, Lucas Piazon teve muita dificuldade no início do ano para ter sequência no time. Em sua chegada, o camisa 43 estava lesionado e com problemas físicos. Com uma lista extensa de desfalques, o comandante português viu o time ter uma queda brusca de rendimento e ficar cinco jogos sem vencer na competição. Elementos que, somados a opção pelo esquema com três zagueiros, acabaram abrindo espaço para o retorno de Piazon ao time titular.

+ Semana de oitavas da Copa do Brasil! Saiba os valores das premiações fase a fase até o título

Em sua volta, no jogo contra o São Paulo, já com a nova formação, o meio-campista teve uma boa atuação. No épico triunfo diante do Internacional, em Porto Alegre, mais uma exibição destacada. Piazon, inclusive, já havia falado sobre sua familiaridade com o novo esquema.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro 

- Particularmente, eu gosto dessa formação. Venho jogando assim nos últimos dois, três anos da minha carreira. É uma formação que me sinto confortável - disse o atleta, após vitória sobre o São Paulo, no Nilton Santos.

No Beira-Rio, diante de toda adversidade com desfalques, expulsões no início e atrás no placar, o camisa 43 deu dinâmica ao meio de campo e teve tranquilidade para ditar o ritmo da equipe. 

Ora pelo lado esquerdo do ataque, ora se movimentando para o meio, o atleta soube flutuar e mostrar versatilidade dentro da partida. Com a expulsão, tanto ele quanto Vinícius Lopes tiveram que ser mais efetivos na recomposição e terem movimentações defensivas.

+ ATUAÇÕES: Hugo é o herói da vitória do Botafogo; Gatito e Carli são gigantes e também se destacam

Foi formada então uma linha de quatro para tentar a reorganização da defesa. Em desvantagem no placar, o Botafogo viu o gol de Vinícius Lopes reacender a chama e o recolocar no jogo. Piazon deu conta do recado quando foi exigido defensivamente e soube ser importante nas bolas paradas.

Na quinta, ele participou da construção do gol da Kayque, e neste domingo, bateu o escanteio que gerou o gol de empate. Além disso, fez uma cobrança de falta certeira para o tento anulado de Erison, que já anunciava o que iria acontecer no fim da partida. 

Não foi só o elenco que deu uma resposta à torcida e venceu duas equipes que formavam o G4 em sequência. Lucas Piazon também começa a mostrar que tem credenciais para se firmar entre os onze e que se adaptou bem ao esquema proposto por Luís Castro. 

+ Após virada do Botafogo, Luís Castro critica árbitro: 'Confusão de critérios que prejudicou a nossa equipe'


- Nunca vou desistir de jogador nenhum, ao contrário do que possam fazer crer. Ah, "não tem qualidade, isso, aquilo". Eu os vejo treinar todos os dias e posso dizer que todos me impressionam pelo seu caráter, dignidade pela forma como defendem não só o clube, mas a sua profissão. O Piazón encontra-se num dos 29, 30 jogadores que temos no nosso elenco. Gosto dele como gosto de todos - disse Luís Castro. 

Clique aqui e ganhe R$50 para jogar no Galera.bet