Eduardo Barroca - Botafogo

Barroca possui 60% de aproveitamento no comando do Alvinegro (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Lazlo Dalfovo
22/05/2019
08:30
Enviado especial a Assunção (PAR)

Praticamente todos os jogadores sonham em, um dia, entrar em campo para uma competição continental. Além dos onze protagonistas de um duelo, esta sensação também cai no peito dos treinadores, que observam tal marco como a realização de um objetivo. Para Eduardo Barroca, treinador do Botafogo, a coisa não será diferente.

Diante do Sol de América, nesta quarta-feira, Eduardo Barroca estará na casamata, pela primeira vez, em uma partida válida por uma competição de nível internacional. O Botafogo enfrenta o Sol de América, no Estádio Luis Alfonso Giani, em Assunção, às 19h15 (de Brasília), pela jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana.

- É mais uma etapa na minha vida profissional, estou feliz com essa oportunidade. Sei da responsabilidade em dirigir uma equipe da grandeza do Botafogo, já tive diversas experiências internacionais em outros segmentos, na Seleção Brasileira, como assistente técnico, e agora tenho a oportunidade de fazer um jogo desse tamanho com um time como o Botafogo. É preciso dar tranquilidade aos jogadores para poder tomar as melhores decisões e aproximar da vitória - afirmou Eduardo Barroca.

Conhecido pelo sucesso com as categorias de base, Eduardo Barroca representou, como assistente técnico, a Seleção Brasileira no Sul-Americano sub-20 de 2016, após o sucesso com o time inferior do próprio Botafogo. Um novo país, portanto, já não é mais novidade para o treinador, que já participou de torneios pela América do Sul.

Até aqui, Eduardo Barroca prezou a conquista de resultados a curto prazo no comando do Botafogo. Conhecido pela posse de bola, o treinador já mostrou que pode abdicar deste estilo para sair vitorioso de campo. Pelo Brasileirão, foram três vitórias e duas derrotas em cinco partidas disputadas, o que traz a média de 60% de aproveitamento.