David Nascimento
26/12/2018
19:52
Rio de Janeiro (RJ)

Mais uma reviravolta neste fim de ano no caso envolvendo o futuro de Igor Rabello aconteceu nesta quarta-feira. Ao longo desta temporada, o zagueiro despertou, em algumas oportunidades, o interesse de outros clubes. O último foi o Atlético-MG, que vem desde o fim do Campeonato Brasileiro tentando a contratação do defensor. Depois de proposta, contraproposta e no domingo o encerramento momentâneo da negociação, o Galo ampliou o ofertado ao Botafogo, as conversas foram retomadas em uma terceira rodada e, desta vez, a expectativa nos bastidores é que estão próximos de um acerto pela venda.

No início da negociação, os pedidos do Botafogo foram elevados e recusados pelo Atlético-MG, o que fez dirigentes, ouvidos pelo LANCE!, afirmarem que a preferência da cúpula de General Severiano seria, a partir de então, aguardar por uma proposta de fora do Brasil no próximo mês. Nos valores, os clubes até chegaram a um consenso nas rodadas anteriores da negociação, mas as conversas haviam se esbarrado no troca-troca de atletas – o Botafogo pediu, inicialmente, o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, que já está apalavrado com o Vasco, mais um jogador, por exemplo, além do valor em dinheiro.

Agora, o Atlético-MG, com o apoio financeiro do Banco BMG, reabriu a negociação, chegando a valores próximos a R$ 14 milhões, mais o zagueiro Gabriel, em definitivo. Presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej vem tratando pessoalmente sobre o caso do futuro do principal ativo de General Severiano. Com a chegada desta nova oferta mineira, o mandatário alvinegro irá avaliar nos próximos dias, junto com seus pares, o melhor caminho a ser tomado para o clube que vê como grande a necessidade da venda para quitar os salários atrasados de jogadores e funcionários antes da virada do ano.

Outras pessoas envolvidas na negociação, ouvidas pelo L!, destacaram que o Botafogo entendia ser possível receber uma oferta maior de um clube de fora do Brasil por Igor Rabello, mais próximo do valor da multa rescisória do zagueiro – R$ 40 milhões para o mercado nacional e 10 milhões de euros (cerca de R$ 44,6 milhões, na cotação atual) para o exterior. Mas o risco de sofrer novas penhoras com o fim do recesso judiciário, no próximo dia 6, fez o clube entender ser melhor uma venda neste momento para conseguir receber a totalidade da transação e minimizar problemas financeiros em 2019 - só neste mês, vale lembrar, antes do recesso, foram quase R$ 10 milhões penhorados.

Com contrato com o Botafogo válido até dezembro de 2021, vale lembrar que Igor Rabello já recebeu uma oferta de fora do Brasil nesta temporada. O Akhmat Grozny, da Chechênia, chegou a investir na contratação do zagueiro, se acertou com o Alvinegro, mas o próprio defensor recusou a transferência devido ser um país sem visibilidade no cenário do futebol mundial. Na investida feita pelo Atlético-MG, um outro ponto que vale lembrar é que Rabello se pronunciará apenas logo após um possível acerto entre os clubes, dando a palavra final se aceitaria ou não a transferência nas condições estabelecidas.