Marrony iniciou a reação do Galo no jogo, após sair atrás no placar

Marrony iniciou a reação do Galo no jogo, após sair atrás no placar-(Pedro Souza/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
04/03/2021
22:14
Belo Horizonte

O time alternativo do Atlético-MG tem cumprido bem seu papel, garantindo pontos importantes para a equipe neste início de Campeonato Mineiro, enquanto os titulares descansam da temporada passada. O Galo venceu o Tombense por 2 a 1, gols de Marrony e Gabriel, para o alvinegro, com Caíque descontando para o time da Zona da Mata Mineira.

O duelo, pela segunda rodada do Estadual, aconteceu nesta quinta-feira, 4 de março, no Estádio Almeidão, em Tombos. O resultado devolveu a liderança ao Atlético-MG, com seis pontos, mesma pontuação do América-MG, porém, o Galo leva vantagem nos critérios de desempate.

A equipe atleticana começou mais lento no jogo, porém, conseguiu se impor e controlou o jogo, conseguindo mais três pontos sem contratempos e riscos de ser derrotado.

Primeiro teve de tudo um pouco: gols, falta de luz e pênalti perdido

O Tombense continua a ter uma equipe competitiva e certamente vai brigar por vaga nas semifinais. Encarou o jovem time do Galo, recheado com jogadores do elenco principal, e abriu o placar com Caíque. Marrony empatou, mostrando que era mal aproveitado como centroavante fixo.

Na etapa inicial os refletores apagaram, interrompendo o jogo por 10 minutos. Foi apenas uma chave que caiu no estádio, sem grandes contratempos. O Tombense perdeu um pênalti, cometido por Rafael, que foi isolado pelo atacante Rubens em cobrança bizarra com direito a um momento “saltitante” antes da cobrança.

Zaracho segue devendo e Marrony pode ter nova vida na equipe

O meia argentino está ganhando chances de ficar mais minutos em campo. Ainda não mostrou o bom futebol que gerou interesse de clubes europeus quando atuava pelo Racing. Já Marrony, jogando mais solto, podendo trabalhar pelos lados do campo, está mais próximo do que fazia no Vasco.

“Expressinho” do Galo aperta o jogo e vira em Tombos

No segundo tempo, todo o time melhorou, incluindo Zaracho, que se movimentou mais e estava mais perto dos companheiros na construção de jogadas. O maior volume de jogo gerou a virada alvinegra, após vacilo da defesa do Tombense, Gabriel se aproveitou e fez o segundo tento atleticano.

Galo muito acima dos rivais, mas não pode empolgar

O Tombense é um time bem arrumado, tem força para ir às semifinais. Mas, ainda assim, está muito longe do potencial do Atlético-MG, mesmo com uma formação alternativa, neste campeonato.As demais equipes do interior também não são do nível dos reservas do Galo.

O Estadual será uma chance de pré-temporada para o alvinegro focar nas principais competições do ano (Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro). E, se perder o título em uma final, o clube não deverá ser crucificado. A única precaução do Atlético é não achar que a equipe está pronta e jogando em alto nível, dado a fragilidade dos adversários em âmbito estadual.

Próximos jogos

O Galo joga no domingo, 7 de março, às 20h, contra o Uberlândia, no Mineirão. Já o Tombense terá pela frente o Coimbra, também no domingo, só que às 10h, no Independência.


FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

TOMBENSE 1 X 2 ATLÉTICO-MG
Data: 4 de março de 2021
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Estádio Almeidão, em Tombos-MG
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Pablo Almeida da Costa e Marconi Helbert Vieira
Cartões amarelos: Rodrigo (TOM), Zaracho (ATL), Caíque (TOM), Rubens (TOM), Júlio (ATL), Marrony (ATL)
Cartões vermelhos:
Gols: Caíque, aos 9’-1ºT(1-0), Marrony, aos 30’-1ºT(1-1), Gabriel, aos 12’-2ºT(1-2)

TOMBENSE (Técnico: Bruno Pivetti)

Felipe Garcia; David, Wesley Marth, Matheus Lopes e João Paulo (Manoel, aos 15’-2ºT); Rodrigo, Marquinhos (Falcão, aos 30’-2ºT) e Jhemerson (Alípio, aos 20’-2ºT); Keké, Caíque(Wiliam, aos 16’-2ºT) e Rubens.

ATLÉTICO-MG (Técnico: Lucas Gonçalves)

Rafael; Mariano, Gabriel, Igor Rabello e Dodô; Dylan Borrero(Neto, aos 22’-2ºT), Zaracho e Calebe (Júlio, aos 36’-2ºT); Sávio (Echaporã, aos 23’-2ºT), Marrony (Matheus Lima, aos 43’-2ºT) e Felipe Felício.