Atlético-MG x Fortaleza

O time mineiro saiu na frente, fez 2 a 0, mas não conseguiu manter o placar contra o Fortaleza- (Foto: Bruno Cantini / Atletico)

Valinor Conteúdo
22/07/2019
17:56
Belo Horizonte

Depois do empate por 2 a 2 com o Fortaleza, neste domingo, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Rodrigo Santana lamentou as várias oportunidades de gol desperdiçadas pelo Atlético-MG.

De acordo com o treinador, as mudanças realizadas na equipe não influenciaram muito o resultado porque o Atlético-MG teve o jogo na mão.

-Foi mais por parte física mesmo. Acredito que não influenciou porque tínhamos o resultado na mão. Saímos com 2 a 0 no primeiro tempo e criamos inúmeras chances de gol, mas o futebol é assim e, se você não matar o jogo, o placar em aberto, eles tiveram duas oportunidades e fizeram os gols. Saímos chateados, muito insatisfeitos com o resultado. Tivemos a chance de sair daqui com os três pontos, terceiro colocado, isso é chato para a gente. Conversamos no vestiário, saímos bravos, muito bravos, mas sabendo que tem outra parada dura na quarta-feira e que a gente precisa continuar lutando para chegar sempre próximo dos líderes- analisou o treinador atleticano.

Para o comandante alvinegro, a equipe precisa ter um pouco mais de responsabilidade no último terço do campo.

-Criamos inúmeras chances de gol e precisamos ter mais tranquilidade para ter as melhores escolhas, a melhor opção, ou para dar o passe ou para matar o jogo, chutamos na trave, saímos cara a cara com o goleiro, perdemos pênalti, enfim, temos que ser mais decisivos. A gente precisa se cobrar, mais responsabilidade para matar os jogos-destacou Rodrigo Santana.

A atenção do Galo agora é o primeiro jogo pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, diante do Gotafogo, no Estádio Nílton Santos, no Rio, nesta quarta-feira, às 21h30.