Réver não aprovou a brincadeira de Thiago Neves na internet

Réver não aprovou a brincadeira de Thiago Neves na internet- Bruno Cantini/Atlético-MG

Valinor Conteúdo
05/02/2019
15:28
Belo Horizonte

A repercussão da postagem de Thiago Neves comparando a queda do Atlético-MG para a Série B em 2005 com o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, teve resposta de um dos líderes do grupo de jogadores do Atlético-MG.

O zagueiro Réver se pronunciou sobre o caso e classificou como infeliz e lamentável a postura do colega de profissão, dado a gravidade do assunto que tem deixado o povo mineiro em um luto coletivo.

- Muito triste. Futebol tem um momento que você consegue brincar. Mas, a partir do momento, que é uma coisa que envolve principalmente uma tragédia, é lamentável. Deveria ser um ato que deveria ser repensado a fazer. A brincadeira faz parte do futebol. Isso que acaba motivando os torcedores. Mas foi um ato infeliz, espero que tenha repensado, pela maneira como aconteceu. Prova disso que não só os torcedores do Atlético, e sim da própria equipe se manifestou contra o post- disse Réver.

Réver foi incisivo com o jogador do Cruzeiro ao dizer que não era momento para qualquer tipo de menção à tragédia, que já matou 121 pessoas com outras centenas de desaparecidos. Os jogadores do Galo reagiram de forma bem negativa ao fato de acordo com Réver.

- É algo que deixa as pessoas muito tristes. Acho que, um ato, um apoio, nesse momento, eu particularmente eu não vi. Em um momento de sofrimento das pessoas, você colocar as pessoas ainda mais para baixo, é um ato lamentável. Espero que possa rever os seus conceitos e não fazer novamente. Acho que foi muito infeliz da parte dele, um jogador experiente. Se cabe isso, mesmo sendo um garoto, acho que, de repente, um garoto tem mais sentimento que um jogador experiente. A prova está viva aí, e vocês têm acompanhado. É lamentável, nós ficamos muito chateados, não só por ser seus maiores rivais. Mas acho que foi uma brincadeira infeliz da parte dele-concluiu.

Réver voltou ao Atlético-MG em 2019 após quatro temporadas fora e manteve o seu status de liderança na equipe alvinegra e ídolo do torcedor.