Vagner Mancini estreou com um empate à frente do comando do Galo

Mancini disse que  ninguém da diretoria atleticana se pronunciou sobre a troca de treinadores (Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
08/11/2019
20:16
Belo Horizonte

Após veicular a notícia que o Atlético-MG teria acertado com Fábio Carille para ser o seu novo treinador em 2020, o atual treinador atleticano, Vagner Mancini, falou sobre a informação publicada pelo jornalista Juca Kfouri, que “cravou” o acordo. 

A diretoria do Galo negou que tenha qualquer acerto com Carille, e Vagner Mancini disse que o clube o procurou para conversar sobre a notícia.

- Eu gostaria de saber de onde veio a notícia, porque a diretoria, a partir do momento em que soltaram essa notícia, todos eles vieram até mim e disseram que não há nenhum tipo de conversa. Agora, quem soltou a notícia que se explique e dê realmente a informação correta - disse Mancini.

Vagner Mancini tem contrato com o Atlético-MG até o fim do ano e prefere não ficar especulando o futuro, pois a meta primordial é manter o time na primeira divisão.

- Eu estou aqui. O meu contrato vai até o último dia de dezembro. O que vai acontecer em 2020 vai ser pensado depois disso, tanto da minha parte, quanto da parte do Atlético. Acho que neste momento o mais importante é eu focar no meu trabalho, é tentar fazer as coisas que eu acredito com muita convicção e com a certeza de que nós estamos no caminho certo. Acho que, dessa forma, a gente vai fortalecer aquilo que está sendo feito aqui. Posteriormente a isso, a gente pensa em 2020 - comentou.


Visivelmente desconfortável com a situação, Mancini falou novamente após ser questionado se a notícia o incomodou e não perdeu a chance de ironizar Kfouri.

- Se me incomoda isso? Se for dar ouvido a tudo aquilo que sai na imprensa, a gente não consegue viver. Porque hoje qualquer pessoa tem um blog e escreve aquilo que quer. Então, nós temos que tomar muito cuidado com isso. Tenho certeza que vocês (jornalistas) sabem do que estou dizendo, o quanto que uma informação pode gerar de coisas positivas, de coisas negativas, na vida de todas as pessoas. Acho que essa é uma responsabilidade da imprensa, que tenho certeza que grande parte tem - finalizou.