Itair Machado

Diretor de futebol, Itair Machado, e Fred no dia da contratação do atacante , em 2017 que gerou todo o imbróglio juridico- (Foto: Divulgação / Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
10/08/2019
15:58
Belo Horizonte

O Atlético-MG não desistiu de receber a multa rescisória de R$ 10 milhões do atacante Fred, atualmente no rival Cruzeiro. O jogador da Raposa conseguiu uma liminar na Justiça do Trabalho para evitar a cobrança por parte do clube alvinegro.

Com essa manobra jurídica, o Galo resolveu recorrer ao Superior Tribunal de Justiça(STJ) para avaliar se a Justiça do Trabalho, ou a Câmara Nacional de Resolução de Disputas(CNRD), órgão da CBF criado para arbitrar disputas entre seus filiados, terá a competência na decisão final no caso.

Entenda a história

Em 2017, Fred recebeu uma proposta do Cruzeiro para se transferir do Galo e ir para a Toca da Raposa. Porém, havia em seu contrato com o Atlético uma multa de R$ 10 milhões caso houvesse uma rescisão contratual por parte de Fred caso ele acertasse contrato com o Cruzeiro.

O atacante acabou aceitando a proposta da Raposa e assinou contrato com o rival do Galo horas após encerrarem o vínculo de forma amigável. Esse item no contrato do atacante gerou uma ação na CNRD no início de 2018, com o Atlético requerendo o pagamento da multa, pois Fred não cumpriu o que havia assinado dias antes.

A disputa judicial se arrastou durante todo o ano de 2018 e no fim do ano, a CNRD deu ganho de causa para o Atlético. Porém, Fred recorreu à Justiça do Trabalho para evitar o pagamento e conseguiu uma liminar suspendendo a obrigação de arcar com a multa.

Audiência de conciliação e revisão de valores

Após Fred conseguir na Justiça do Trabalho a liminar que suspendia o pagamento dos R$ 10 milhões, houve uma audiência de conciliação entre o jogador e o Galo no dia 1º de agosto, na 13ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. Nesse encontro o Atlético pediu para cassar a liminar obtida por Fred que anulava a decisão da CNRD favorável ao Atlético, que obrigava Fred a pagar a multa.

Na mesma audiência, o clube alvinegro pediu à Justiça para Fred apresentar uma planilha com os valores recebidos no Cruzeiro desde que assinou contrato com a Raposa.

O pedido de levantamento dos valores recebidos pelo atleta é provar que o atacante tem condições financeiras de arcar com os custos da multa pleiteada pelo Atlético, com base no contrato assinado antes dele deixar o clube. O caso ainda terá novos capítulos, pois haverá uma nova audiência de instrução entre as partes,que está agendada para 20 de março de 2020.