Atlético-MG x Cruzeiro

O alvinegro consenguiu evitar a perda de mandos de campo por objetos arremessados no gramado- (Foto: Bruno Cantini / Atletico)

Valinor Conteúdo
21/08/2019
20:08
Belo Horizonte

O Atlético-MG escapou de mais uma punição por objetos jogados no gramado, desta vez no jogo contra o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no dia 17 de julho.

O clube mineiro foi julgado na Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva nesta quarta-feira, 21 de agosto, no Rio de Janeiro. A equipe mineira não teve perda de mandos de campo, mas recebeu uma multa de R$ 20 mil de multa pelos atos de seus torcedores relatados pela arbitragem do clássico no Independência.

O Galo foi denunciado no artigo 213, que versa sobre "desordens em sua praça de desporto e por lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

Caso fosse condenado, o Galo poderia perder até 10 mandos de campo e uma multa de até 100 mil reais.

O alvinegro conseguiu identificar os autores dos arremessos de objetos no campo, atenuando a pena, que ficou apenas na multa.

A defesa atleticana avaliar se irá recorrer da decisão ao Pleno do STJD com a aplicação da multa de R$ 20 mil, pois seus advogados alegam que a descrição da arbitragem dos fatos do jogo na súmula foi “pobre” e os arremessos no campo foram “lícitos”.

Atacantes liberados

Na mesma sessão, os atacantes Alerrandro, do Galo, e David, do Cruzeiro, que foram expulsos no clássico, também foram julgados.

A dupla foi denunciada pela expulsão, após desentendimento entre ambos. A condenação foi de um jogo de suspensão, que foi já foi cumprido, liberando a dupla para atuar por seus clubes.