Botafogo x Atlético-MG

A arbitragem foi tema de reclamação por parte do Atlético-MG- (Bruno Cantini / Atlético)

Valinor Conteúdo
08/09/2019
21:06
Belo Horizonte

A arbitragem de Bráulio da Silva Machado na derrota do Atlético-MG para o Botafogo, por 2 a 1, gerou indignação e uma reclamação formal do clube junto à CBF. O motivo maior da queixa alvinegra foi o pênalti marcado, que acabou sendo convertido por Diego Souza, abrindo o placar para o time carioca.

O diretor de futebol do Galo, Rui Costa, estava muito contrariado com as interpretações de lances por parte do árbitro, que na visão do dirigente, prejudicaram o time mineiro.


-Quando o jogo se decide não pela parte técnica e sim por outros motivos, eu preciso estar aqui. Preciso defender o interesse do nosso clube. Nós tivemos uma palestra de mais de uma hora no sábado, 7 de setembro, com o Gaciba, que nós entendemos que foi uma palestra muito proveitosa. Tivemos oportunidade de dizer a ele, que é o comandante da arbitragem nacional, tudo que nós entendemos que tem equívocos - aceitáveis e inaceitáveis. O VAR veio para ajudar o futebol brasileiro, e disso eu não tenho nenhuma dúvida. Toda vez que se deixa uma lacuna e deixa para interpretação, e essa interpretação é feita com critérios diferentes, dependendo da camisa , é muito preocupante. Eu não vi pênalti no lance do Igor Rabello. Nós tivemos inclusive ilustrações nessa palestra, com lances parecidos e se analisou o lance Grêmio contra o Athlético-PR e se entendeu que aquele lance, que para mim é mais ostensivo, até o gesto, e não haveria pênalti- disse Rui Costa.

O cenário demonstrado por Rui Costa vai levar o Atlético e formalizar uma reclamação na CBF contra a arbitragem de Braulio da Silva Machado.

- O presidente do Atlético está fazendo algo importante. Já fez um contato fundamental, e eu estou aqui para legitimar o que ele está fazendo. Nós precisávamos dos pontos aqui. Não é possível que ele não chama o VAR no nosso lance. Ele tomou a decisão sem olhar o VAR. Quase 90% dos lances que ele pede o VAR, muda de ideia. Por que não chamou a revisão no lance do Carli? Não é possível que o árbitro erre com o VAR. O Atlético-MG já está fazendo-disse Rui Costa.