Adíson recebeu uma placa comemorativa do jogo 100 pelo clube das mãos do presidente Sérgio Sette Câmara

Adíson recebeu uma placa comemorativa do jogo 100 pelo clube das mãos do presidente Sérgio Sette Câmara- (Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
21/07/2019
18:31
Belo Horizonte

O volante Adilson, ex-atleta do Atlético-MG, e agora auxiliar do clube, se emocionou bastante com a série de homenagens que recebeu neste domingo, no Independência, antes do jogo contra o Fortaleza. O confronto foi válido pela 11ª rodada do Brasileirão.

Adilson perfilou para o Hino Nacional e deu o pontapé inicial da partida para completar, de forma simbólica, o seu centésimo jogo com a camisa alvinegra. Ele teve o nome gritado pela torcida, em momento de forte emoção no Horto. Nessa mesma hora, foi abraçado pelos membros da comissão técnica e por todos os jogadores do Atlético, incluindo os que estavam no banco de reservas.

Todos os jogadores do Galo atuaram com o nome de Adilson na camisa. Adilson também recebeu uma placa de agradecimento e uma camisa número 100, autografada por todos os atletas, entregues pelo presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara.

-Estamos aqui para anunciar este centésimo jogo, simbólico, do Adilson, que, para nós, é um atleta exemplar, uma pessoa excepcional, um exemplo dentro e fora de campo, e que vai ficar conosco, trazendo toda essa experiência, sobriedade e humildade, acima de tudo. Tenho certeza que ele fará parte dessa comissão e nos ajudará a ganhar muitos títulos-declarou o presidente atleticano.

Adilson agradeceu todo o apoio recebido da torcida, do presidente e do clube, como um todo.

-Agradeço a todo o Atlético pela iniciativa, primeiramente do presidente, e todos os departamentos que me acolheram nessa situação e fizeram tudo para que essa homenagem pudesse acontecer hoje. Tenho só a agradecer. O Atlético está sendo um exemplo de humanidade, está tendo uma atenção total com a minha situação e estou extremamente feliz por tudo que eles têm feito opor mim. Tenho que agradecer à torcida também que, nas redes sociais, comprou a ideia de fazer esse centésimo jogo simbólico, então, fico extremamente feliz. As palavras aqui foram muito bem escolhidas e vou guardar com muito carinho. Essa placa vai ter destaque especial lá no meu cantinho, onde guardo minha historia no futebol. Tenho total gratidão por tudo que o pessoal tem feito por mim- disse Adilson.

Na última semana, Adilson anunciou o fim de sua carreira de atleta, em razão de problemas cardíacos.

Confira os dizeres da placa recebida por Adilson:

O futebol nos reserva emoções intensas e momentos marcantes. Entre alegrias e decepções, ficam o companheirismo, as conquistas e as amizades. Quando surge um obstáculo, sempre há alguém para nos levantar. O carinho do torcedor, o grito da Massa. Foram 99 jogos de muita dedicação, amor à camisa e respeito às cores do clube. O centésimo é simbólico, afinal, o jogo continua e a vida não para.

Receba nossa homenagem e gratidão.

Belo Horizonte, Julho de 2019

Sérgio Sette Câmara