Goiás x Atlético MG

Goiás e Atlético-MG só mostraram algum futebol no segundo tempo, pois fizeram uma etapa inicial "preguiçosa" no Serra Dourada- (Bruno Cantini / Atlético)

Valinor Conteúdo
28/07/2019
21:00
Belo Horizonte

Em partida de poucas emoções, Goiás e Atlético-MG empataram em 0 a 0, no Serra Dourada, na noite deste domingo, 28 de julho, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado devolveu o clube mineiro para o G4, com 21 pontos, mesma pontuação do São Paulo, quinto colocado, que perde nos critérios de desempate.

Para o esmeraldino, a igualdade não foi boa, pois os goianos caíram uma posição na tabela, saindo da oitava para a nona posição, com 17 pontos. O Corinthians, ao vencer o Fortaleza, superou a equipe do Planalto Central.

Com tempos distintos, Goiás e Galo não ofereceram um grande jogo para quem estava no estádio ou acompanhava pela TV, ao ponto de no primeiro tempo as duas equipes juntas, chutarem apenas três vezes no gol. O duelo melhorou na etapa final, mas não o suficiente para que a bola encontrasse as redes, alegrando as duas torcidas. O confronto, no geral, teve ares de “domingo preguiçoso”, quando esperamos a chegada da segunda-feira deitados no sofá.

Times preguiçosos na etapa inicial

O primeiro tempo de Goiás e Atlético-MG foi uma metáfora dos domingos à noite do brasileiro: preguiçoso, com todos lamentando que a segunda-feira está próxima. Com apenas três finalizações no jogo, somando os dois times, a parte inicial da partida em Goiânia não parecia que havia duas equipes com objetivos bem claros no campeonato: um de olho na permanência no G4, enquanto o outro na luta para estar entre 10 primeiros na classificação.

“Goleadores” em baixa

Além de Ricardo Oliveira, que não marca há 13 jogos pelo Galo, mas que não esteve em campo diante do Goiás por uma estafa física, Alerrandro continua sendo facilmente marcado pela defesa adversária.

O jovem centroavante quase não sai da área para dar opções de tabela para os companheiros, se movimenta pouco, esperando sempre a bola dentro da área. Quando o meio de campo não consegue armar o time, Alerrandro fica travado entre os zagueiros.

Mas, não é só o Galo que teve problemas com seus “homens-gols”. O uruguaio Leandro Barcia, vice-artilheiro do Goiás no Brasileiro, também teve uma noite discreta, se pouca efetividade, ou perigo para a defesa atleticana.

Enfim, algum futebol

O segundo tempo trouxe Atlético-MG e Goiás mais animados para o jogo. Assim, as duas equipes proporcionaram um duelo com maior emoção, com trocas constantes de ataques. Destaque para Michael, que tentou diversas jogadas individuais, levando perigo ao alvinegro, enquanto pelo Galo, o time como um todo se soltou mais em campo, tendo algumas boas chances, inclusive com uma bola na trave de Alerrandro, que procurou mais interação com os colegas de time, ao invés de esperar a bola dentro da pequena área.

As mudanças promovidas pelos dois treinadores ajudaram na melhora da qualidade do do jogo. Rafael Moura, Yago Felipe e Giovanni Augusto deixaram o Goiás mais agressivo. No Galo, Luan, Geuvânio e Papagaio foram um “contra-ataque” à altura, equilibrando as ações do jogo, mas com ambos buscando o gol.

Próximos compromissos dos times

O alvinegro de Minas tem uma semana cheia. Primeiro, na quarta-feira, 31 de julho, às 21h30, recebe o Botafogo pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana, precisando apenas de um empate após vencer a ida por 1 a 0, no Rio.

Pelo Brasileiro, no domingo, 4 de agosto, às 16h, o Galo terá outro clássico contra o Cruzeiro, poucos dias depois de ser eliminado pelo rival na Copa do Brasil. Os dois jogos serão no Independência. Já o Goiás encara o líder do Brasileiro, Santos, na Vila Belmiro, também no domingo, 4, às 11h.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 0 x 0 ATLÉTICO-MG
Estádio:Serra Dourada - Goiânia (GO)
Data-hora: 28 de julho de 2019, às 19h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliado por: Danilo Manis e Anderson José Coelho(SP)
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Amaral (SP)
Cartões Amarelos: Yago Felipe
Cartões Vermelhos: não houve
Público e renda: 8.410 pagantes/10.439 presentes/R$ 176.890,00

Gols:-

GOIÁS: Tadeu; Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane, Léo Sena(Yago Felipe, aos 22’-2ºT) e Marlone(Giovanni Augusto, aos 18’-2º); Michael, Kayke(Rafael Moura, aos 28’-2ºT) e Leandro Barcia.Técnico: Claudinei Oliveira


ATLÉTICO-MG: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver, Fábio Santos; Ramon Martínez, Elias, Chará, Vinícius(Luan, aos 23’-2ºT) e Otero(Geuvânio, aos 15’-2ºT); Alerrandro(Papagaio, aos 35’-2º), Técnico: Rodrigo Santana