Lucas Romero voltará à sua posição de origem, no meio de campo, após "quebrar um galho" para Mano Menezes na lateral-direita

Romero manifestou o desejo de voltar ao seu país pelo nascimento da sua filha- (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
28/07/2019
18:52
Belo Horizonte

Com a situação indefinida, se fica ou sai do Cruzeiro, o volante Lucas Romero causa preocupação para o torcedor celeste e também ao técnico Mano Menezes, que não sabe se terá o atleta no elenco estrelado, com o interesse do Independiente em contar com o jogador.

Mano garantiu que pelo menos até o duelo contra o River Plate, pelo jogo de volta da Libertadores, terça-feira, 30 de julho, no Mineirão, Romero estará em campo.

Romero manifestou o desejo de voltar à Argentina, pois recentemente sua filhas nasceu e ela não veio para o Brasil. Todavia, o time mineiro só aceita negociar o jogador se o Independiente pagar à vista a aquisição dos seus direitos econômicos.

Quem garante essa posição do Cruzeiro na negociação é o diretor de futebol da Raposa, Marcelo Dijan. Segundo ele, até agora não chegou nada para ele e para a diretoria celeste sobre um acordo de venda de Romero em uma única parcela.

- Olha, definido não tem nada, está sendo conversado, como eu falei, junto com o empresário dele. Não conversei com nenhum dirigente do Independiente. Eu tenho estado a frente desta negociação e conversas com o próprio Romero. O clube fez uma obrigatoriedade que o pagamento fosse feito à vista e por enquanto não foi confirmado nada pelo clube argentino - disse o dirigente.

Marcelo Dijan também disse que Romero tem motivos profissionais para querer voltar, além dos familiares, pois deseja ficar mais perto dos olhos do treinador da seleção argentina.

- Eu tive várias conversas com o Romero e ele manifestou de fato o interesse de voltar para a Argentina. Ele acha que voltando para o país dele, além de questões familiares, ele acha que vai ter mais chances de jogar na seleção argentina, ser visto pelo treinador de lá. Eu, desde a primeira conversa, disse que eu era contra, que acho que ele é um jogador extremamente importante no nosso elenco, mas ele insistiu. Eu na realidade nunca conversei com nenhum dirigente do Independiente, conversei apenas com o atual empresário dele que é o Christian Bragarnik. E é através dele que nós temos conversado. E não tem nada definido ainda - concluiu.