Atlético-MG x Palmeiras

Ricardo Oliveira não teve bom desempenho, sem oferecer muito perigo à defesa palmeirense- (Foto: GUSTAVO RABELO/ PHOTOPRESS )

Valinor Conteúdo
12/05/2019
19:19
Belo Horizonte

A perda da liderança do Campeonato Brasileiro, após a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, na tarde deste domingo, no Mineirão, gerou irritação do torcedor do Galo, que elegeu alguns alvos de sua ira.

Um dos “premiados” com vaias dos atleticanos foi o atacante Ricardo Oliveira, que não fez um bom jogo e foi bem marcado pela defesa do Verdão, a melhor do campeonato, com apenas dois gols sofridos.

O técnico interino Rodrigo Santana foi em defesa do comandado na sua entrevista coletiva após o jogo com o time paulista. Santana ressaltou a importância do seu camisa 9 e explicou que tirou Oliveira do jogo, dando lugar a Alerrandro, para preservá-lo fisicamente, já que o alvinegro tem compromisso importante na Copa do Brasil, quarta-feira, 15 de maio, diante do Santos, pela fase oitavas de final.

A fala do treinador reflete o que pode ser o restante do ano do Galo, optando pelas copas e jogando o Brasileiro para se manter entre os 10 primeiros, já que a chance de título nos mata-matas será maior.

-Eu não tenho adjetivos para falar do Ricardo ,de tão bom que ele é como jogador e profissional. A minha opção de tirar ele(para a entrada do Alerrandro) foi para preservá-lo, pois temos um jogo decisivo quarta-feira. Ele tem uma história no futebol. O Alerrandro vem num momento bom, crescendo marcando gols, mas ele ainda vai ter a sua hora. O Ricardo é o soberano na posição e contamos com ele para esses momentos e grandes jogos-disse o treinador do alvinegro de Minas.

Rodrigo Santana não achou que a derrota foi justa. Segundo ele, o Galo criou bem e a derrota por 2 a 0 não refletiu o que teria sido o jogo, em sua percepção.

- Faltou pra gente o gol. Estava tudo muito tranquilo, muito seguro. O jogo estava controlado no primeiro tempo. Não vejo o 2 a 0 como o placar mais justo-explicou.

O Atlético-MG muda o pensamento e começa a se concentrar no duelo com o Santos, quarta-feira, 15 de maio, pela Copa do Brasil, às 19h15, no Independência.