Corinthians x Atlético-MG - Cazares

O Galo tenta manter o jogador por mais tempo em BH após o negócio com os árabes falhar-(Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Valinor Conteúdo
14/02/2020
19:34
Belo Horizonte

O Atlético-MG inicia um “namoro” com o meia Cazares para sua permanência no clube alvinegro. Com o negócio de venda para o Al-Ain, dos Emirados Árabes, não concretizado, com a recusa do Galo em aceitar na proposta de 3 milhões de dólares (R$ 12,93 milhões) por 70% dos direitos econômicos de meia, o trabalho agora é tentar manter o jogador em BH.

O motivo da pressa é que o contrato de Cazares vence no fim de 2020 e já no meio do ano, equatoriano poderá assinar com outro clube um pré-contrato, sem qualquer recompensa financeira para o time mineiro.

-Já comecei as conversas com o empresário do Cazares para que ele possa ter mais um ano de contrato, mas claro que isso passa pela vontade dele. Todos nós sabemos que assumimos o risco quando recusamos a proposta por ela não ser suficiente para a perda do talento. Nós sabemos que em julho ele poderá fazer um pré-contrato, mas terá que cumprir o contato conosco até o final do ano- disse o diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, em entrevista à Band.

Rui Costa adotou um discurso de conciliação com Cazares após o negócio com os árabes ter falhado, apesar do desejo do meia de sair do clube.

-Tudo foi considerado, tudo foi pesado na decisão. Se nós deixamos de ganhar um dinheiro agora, esse dinheiro se compensa, em tese, pela permanência do atleta. Ninguém discute que o Cazares é, sem dúvida alguma, um dos maiores meias do futebol brasileiro e do futebol sul-americano- explicou.

Enquanto não há novidades na permanência ou não de Cazares, ele ainda tem de estrear na temporada 2020. O meia não jogou com Dudamel e quando estava perto de voltar, sofreu ruptura do tendão do músculo adutor da coxa esquerda, o que o deixará fora de ação por tempo indeterminado.