América-MG - Libertadores

Em sua primeira participação no torneio continental, equipe alviverde teve o pior desempenho de um time brasileiro na fase de grupos - (Foto: Mourão Panda/América-MG)

Filipe Sodré - Valinor Conteúdo
27/05/2022
19:52
Belo Horizonte (MG)

Eliminado na fase de grupos, o América-MG viveu, nesta temporada, sua primeira experiência na Copa Libertadores da América. Com desempenho abaixo do esperado, o time mineiro fez apenas dois pontos, em seis partidas disputadas na fase inicial da competição. 

No entanto, nem tudo são fracassos para a equipe comandada por Vagner Mancini. Uma vez que o América-MG passou por duas fases preliminares, o Alviverde garantiu mais de R$ 19 milhões em premiações, verba importante para a temporada. 

Segundo regulamento do torneio, na segunda fase, é previsto o pagamento de US$ 500 mil para o jogo em casa, na terceira, US$ 600 mil embolsados pelo o mandante, e, por fim, na fase de grupos, cada clube recebe US$ 3 milhões, totalizando US$ 4,1 milhões.  

Na conversão atual, o América-MG recebeu então, aproximadamente, R$ 19,3 milhões, pela participação na Libertadores. O dinheiro é importante para um time que quer fazer um bom trabalho e tem orçamento limitado. Em 2022, o principal objetivo americano é permanecer na elite do futebol brasileiro.