Pedro Solberg e Evandro comemoram ponto na Rússia  (Foto: Divulgação/FIVB)

Pedro Solberg e Evandro comemoram ponto no Grand Slam de Moscou (Foto: Divulgação/FIVB)

RADAR/LANCE!
26/05/2016
16:27
Moscou (RUS)

Nesta quinta-feira, o Brasil avançou com sete duplas à fase eliminatória do Grand Slam de Moscou, na Rússia. Foram realizadas duas rodadas no torneio masculino e uma no feminino. Cinco duplas foram direto às oitavas de final, por terem liderado seus grupos: Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB) e Pedro Solberg/Evandro (RJ), no masculino, e Juliana/Taiana (CE) e Larissa/Talita (PA/AL), no feminino.

Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Duda/Elize Maia (SE/ES) terminaram em segundo lugar nas suas chaves e disputam a repescagem nesta sexta-feira, assim como as oitavas de final. Ricardo/André Stein (BA/ES), que disputaram o primeiro evento juntos, ficaram na última posição do grupo e foram eliminados na primeira fase.

No torneio masculino, Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos, começaram o dia vencendo os poloneses Losiak e Kantor por 2 sets a 0 (21/18, 26/24), em 43 minutos. Na sequência, superaram os canadenses Binstock/Schachter por novo 2 a 0, com duplo 21/14, em 36 minutos, garantindo a liderança do Grupo A. Nas oitavas eles enfrentam o time vencedor do duelo entre os mexicanos Virgen/Ontiveros e os norte-americanos Hyden/Bourne.

- Foi uma boa vitória para nós sobre um time jovem que venceu o Grand Slam do Rio, em março. Os poloneses tem jogado muitos torneios neste ano para estarem preparados para os Jogos Olímpicos. Nós estamos utilizando uma abordagem um pouco diferente, com este torneio sendo como se fosse o primeiro em uma série de eventos de preparação para o Rio de Janeiro - analisou Bruno Schmidt, eleito melhor jogador da temporada 2015.

Pedro Solberg e Evandro (RJ), também representantes do Brasil nos Jogos de 2016, mantiveram o bom momento com mais duas vitórias nesta quinta. Superaram os mexicanos Virgen/Ontiveros por 2 sets a 0 (21/18, 21/17), em 38 minutos, e depois os italianos Nicolai e Lupo, por 2 sets a 0 (22/20, 21/17), em 37 minutos, liderando a chave D. Eles jogam nas oitavas contra o time vencedor do duelo entre os franceses Krou/Rowlandson e os poloneses Losiak/Kantor.

Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB), medalhistas pan-americanos, superaram os holandeses Nummerdor/Varenhorst, vice-campeões mundiais, por 2 sets a 1, em um jogo incrível com parciais de 21/19, 15/21, 23/21), em 1h03. O segundo triunfo do dia, que garantiu liderança no grupo E, foi contra os alemães Windscheif/Fuchs, por 2 sets a 0 (21/16, 21/13), em 33 minutos. A próxima partida da dupla é contra o vencedor do duelo entre os letões Samoilovs/Smedins e os australianos Kapa/McHugh.

Ricardo e André (BA/ES) sofreram mais dois tropeços no torneio, sendo superados pelos bicampeões do Circuito Mundial em 2013 e 2014, os letões Samoilovs e Smedins, e pelos poloneses Kadziola/Szalankiewicz, dando adeus ao torneio.

Torneio feminino

O Brasil também conquistou vitórias importantes no torneio feminino, colocando duas das quatro duplas já nas oitavas de final, e mais duas na repescagem.

Larissa e Talita (PA/AL), cabeça de chave número 2 do torneio, venceram as italianas Menegatti/Orsi Toth por 2 sets a 0 (21/18, 21/18), em 35 minutos, garantindo o primeiro lugar no grupo B. Elas encaram nas oitavas de final as vencedoras do duelo entre as espanholas Liliana Fernández/Elsa Baquerizo contra as australianas Louise Bawden/Taliqua Clancy.

Juliana e Taiana (CE) também mantiveram 100% na competição, encerrando o grupo F com vitória sobre as polonesas Kolosinska/Brzostek, por 2 sets a 1 (21/9, 18/21, 15/11), em 47 minutos. Elas encaram nas oitavas a dupla vencedora do duelo entre as brasileiras Ágatha/Bárbara contra as tchecas Slukova/Hermannova. Ágatha e Bárbara ficaram em segundo no grupo A ao serem superadas pelas suíças Heidrich/Zumkehr por 2 sets a 1 (21/23, 23/21, 14/16), em 56 minutos de partida.

Por fim, Duda e Elize Maia (SE/ES) superaram as russas Motrich/Makroguzova por 2 sets a 1 (19/21, 21/15, 15/11), mas como haviam sido derrotadas na última quarta-feira, acabaram em segundo no grupo C. Elas enfrentam na repescagem as canadenses Broder/Valjas. Em caso de vitória, jogam contra as donas da casa Ukolova/Birlova nas oitavas de final.

O Brasil segue liderando o quadro de medalhas na Rússia. Ao todosSão 16 medalhas entre os homens (seis de ouro, cinco de prata e cinco bronzes) e 15 entre as mulheres (seis de ouro, cinco de prata e quatro de bronze).