David Nascimento
27/10/2016
01:44
Rio de Janeiro (RJ)

A paciência dos torcedores do Vasco esgotou mais uma vez na noite desta quarta-feira, em São Januário. Após o apito final no empate sem gols com o Avaí, os torcedores protestaram nas arquibancadas, vaiando os jogadores e xingando o presidente Eurico Miranda. Gritos de "Ei, Eurico, vai tomar no c..." e "Eurico, vai se f..., meu Vasco não precisa de você".

No momento do protesto, o setor social de São Januário também contou com uma confusão específica. O assessor especial da presidência e filho de Eurico Miranda, Eurico Brandão, mais conhecido como Euriquinho, que está suspenso por 15 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, se envolveu com atritos com torcedores e gás de pimenta chegou a ser utilizado pela Polícia Militar para acalmar os ânimos.

No fim, cerca de dez pessoas foram encaminhadas ao Jecrim (Juizado Especial Criminal) de São Januário para maiores esclarecimentos. Não aconteceu registro de queixa.