LANCE!
25/05/2016
01:00
Brasília (DF)

Assim que o árbitro Marcelo Aparecido de Souza apitou o fim do jogo desta terça-feira entre Vila Nova e o Vasco, uma confusão agitou os jogadores. Atrito daqui, dali, e o árbitro resolveu expulsar um jogador de cada time: Jean Carlos dos goianos e Diguinho dos cariocas. Nenê recebeu amarelo.

Diguinho ficou inconformado por ter recebido o cartão vermelho. Na saída de campo, o volante do Vasco destacou que apenas foi separar a confusão e acabou sendo penalizado pelo árbitro.

– Fui separar a briga e o árbitro me deu o vermelho. Não entendi nada. Fui tirar o Nenê da briga ali, o árbitro tem que prestar mais atenção no jogo – disse.

Entretanto, a confusão de Diguinho não parou por aí. No caminho para o vestiário, o volante do Vasco se desentendeu com um policial militar, sendo encaminhado para a delegacia mais próxima do estádio Mané Garrincha, em Brasília. De acordo com o portal "Globo.com", ele teria dado um soco na cara de um policial após ser empurrado. Diguinho ficou por 30 minutos prestando depoimento e em seguida, liberado.

O LANCE! tentou contato com Isaías Tinoco, gerente de futebol do Vasco, além da assessoria, mas ainda não teve retorno até esta publicação.

Além de Diguinho, Jorginho não deve ter sábado, diante do Bahia, Andrezinho e Madson, machucados. Martin Silva, na seleção, é outro fora.

*Atualizado às 02h11