RADAR / LANCE!
12/05/2016
17:22
Rio de Janeiro (RJ)

A invencibilidade que o Vasco segue mantendo desde novembro de 2015 fez a atual equipe alcançar mais um recorde de sua história. Com o triunfo por 1 a 0 sobre o CRB, na última quarta-feira, no Rei Pelé, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil, o Cruz-Maltino chegou a 26 partidas sem derrotas, igualando sua terceira maior série invicta na história.

A equipe comandada por Jorginho já conseguiu a mesma sequência obtida entre os anos de 1992 e 1993. À época comandado por Joel Santana, o Vasco, que tinha o veterano Roberto Dinamite ao lado de promessas como Carlos Germano, Edmundo, Bismarck e Leandro Ávila, e nomes como Luiz Carlos Winck e Luisinho, terminou o ano de 1992 com um título carioca. No início da temporada, a luta pelo bicampeonato estadual foi preparada com direito a uma invencibilidade, que acabou em um primeiro de abril, com derrota por 1 a 0 para o Americano.

À frente da atual série, estão outros anos marcados por títulos cariocas invictos, tendo na liderança em jogos oficiais o ano de 1977, com 31 partidas. Contando com Roberto Dinamite, Zanata, Fumanchu, Dirceu e Zandonaide, a equipe viu o goleiro Mazaropi e a zaga formada por Abel e Geraldo se destacaram, sofrendo apenas cinco gols no Estadual (todos no primeiro turno). A sequência durou entre 13 de abril e só parou em 17 de novembro, no Brasileirão.     

Na segunda colocação, segue uma das muitas equipes do Expresso da Vitória. Com nomes como Rafanelli, Eli, Ademir de Menezes, Chico e Jair, a equipe ganhou o Campeonato Carioca de 1945 de maneira invicta. A sequência, iniciada em 29 de abril de 1945, durou 27 jogos, até acabar em 16 de abril de 1946.

Só que o Cruz-Maltino ainda está bem longe de alcançar a principal série invicta da história do futebol nacional. Este feito está nas mãos do Botafogo. Entre 16 de outubro de 1977 e 16 de julho de 1978, a equipe ficou 52 partidas sem vitórias, boa parte delas pelas edições do Brasileirão do mesmo ano. As campanhas, porém, não foram suficientes para um título: a equipe caiu na terceira fase nas duas edições (e a invencibilidade foi perdida para o Grêmio, com gol de Renato Sá).

Ainda em 1978, outra sequência sem derrotas surgiu no Rio de Janeiro: o Flamengo iniciou uma arrancada avassaladora. Com direito a parte da campanha do Carioca daquele ano, e de um dos Estaduais do "tri em dois anos", a equipe comandada por Zico estava com a marca de 52 partidas, até encontrar pelo caminho... justamente o Botafogo. O Alvinegro levou a melhor, por ironia, com gol de Renato Sá.

A terceira colocação na classificação de invictos vai para um clube capixaba. A Desportiva obteve, entre 1967 e 1968, uma série de 51 jogos. Na quarta colocação, vieram três equipes com 48 partidas sem perder: o Bahia de 1982, o Grêmio de 1931 a 1933 e o Santa Cruz, entre 1978 e 1979.

Em seguida, estão o São Paulo, que chegou a 46 jogos no ano de 1975 e ainda conta com outro Grêmio (o de 1981, que ficou 42 jogos sem derrotas no ano de seu Brasileirão). A lista é completada com o Sport,  que chegou a 40 jogos em 1960 e o Internacional, que em 1975 teve 38 partidas.