David Nascimento
14/08/2016
20:29
Rio de Janeiro (RJ)

Nenê completou neste mês um ano de Vasco. Ao longo dos 12 meses, o camisa 10 conquistou todos. Apesar de não ter conseguido salvar o time do rebaixamento em 2015, Nenê é idolatrado por onde passa pelos torcedores vascaínos e está no caminho certo para entrar na história de São Januário como um dos principais nomes, pelos gols, assistências e títulos.

Neste domingo pela tarde, em pleno Dia dos Pais, Nenê fez questão de retribuir parte do carinho da torcida. Em ação da Centauro com a Puma, o camisa 10 do Vasco participou de uma sessão de autógrafos no Norte Shopping, na Zona Norte do Rio de Janeiro. De início, estava previsto que atenderia apenas 100 torcedores. Mas quebrou o protocolo e atendeu a todos que foram até o local vê-lo.

Durante três horas, Nenê atendeu a mais de 300 torcedores. A todo instante, ouvia coros de "Vasco" e “Nenê” entre os presentes. A segurança no shopping, inclusive, chegou a ser reforçada no meio do evento para que o andamento não fosse prejudicado. Nenê até se emocionou ao falar sobre o carinho recebido:

– O carinho da torcida do Vasco não tem preço, é muito bom ser visto assim. Hoje (ontem) nesta sessão de autógrafos foi muito especial sentir isso na pele. Isso me motiva para cada vez mais entrar em campo e dar o meu melhor para retribuir o carinho de todos, contribuindo para que o Vasco conquiste seus objetivos.

Além deste carinho, dois momentos chamaram a atenção de Nenê e todos os presentes. No primeiro, o pequeno Rafael, torcedor do Vasco portador de necessidades especiais, teve a oportunidade de conhecer o ídolo vascaíno. Os responsáveis e o camisa 10 se mostraram emocionados, com Rafael saindo do local após o encontro com um largo sorriso no rosto.

E até um torcedor do Flamengo reverenciou Nenê. João Victor, de 11 anos, é flamenguista, mas sabe da importância do jogador do Vasco para o futebol e foi com seu pai vascaíno tirar uma fotografia e pegar um autógrafo do atleta na camisa rubro-negra. Carismático, Nenê lidou bem com a situação e fez a festa do “torcedor rival”. Literalmente, Nenê ficou nos braços de toda a galera.