icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/12/2013
20:51

Minutos após o anúncio da senteça do julgamento no STJD do 'caso Hevérton', que puniu a Portuguesa com a perda de quatro pontos e recolocou o Fluminense na Série A, começaram a pipocar na internet provocações ao Tricolor carioca. Contagiado pelo ambiente que aludia o Nense como o 'time de melhor campanha no STJD' e acusava o clube de ter protagonizado uma suposta 'virada de mesa' até mesmo o volante Felipe Melo, revelado pelo rival Flamengo, resolveu dar uma cutucada no time das Laranjeiras.

No twitter, Felipe Melo abriu discussão ao lançar a hashtag #champange, em clara alusão ao episódio ocorrido em 1997, quando o então presidente do Fluminense, Álvaro Barcellos, comemorou com o espulmante a decisão da CBF de que não haveria rebaixamento naquela edição de Brasileiro, beneficiando assim a equipe carioca, penúltima colocada ao fim da competição.

Na mesma rede social, o torcedor Sérgio Mallandro, que ganhou notoriedade na reta final de Brasileiro ao prometer desfilar nas ruas de fio dental caso seu time fosse rebaixado, chegou a pedir aos seus seguidores que o mantivessem informado de tudo o que estava acontecendo no tribunal. Com a confirmação da permanência de seu time na Série A, o humorista publicou foto com a camisa 'Fluminense rebaixado. Ráá! Pegadinha do Mallandro'.

A hashtag lançada pela torcida tricolor #ochoroélivre foi nesta segunda-feira também um dos assuntos mais comentados. Torcedores anônimos do Fluminense defenderam que a permanência clube na Série A se deu pelo simples cumprimento do regulamento da competição. 'CUMPRA-SE as regras, pois virar a mesa é BURLAR o regulamento e é isso que o Flamengo e Portuguesa querem fazer. #ochoroélivre', dizia um dos post mais retuitados.