icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/02/2015
08:00

O sábado será decisivo para os participantes da Superliga Masculina de vôlei. A principal competição de clubes do país chega à última rodada da fase classificatória (11ª do returno) com disputas acirradas pela última das oito vagas nos playoffs. Sete delas já foram preenchidas, mas resta saber as posições e os confrontos das quartas de final. Todas as partidas acontecem às 21h30 (de Brasília).

Dono da melhor campanha no torneio com folga, o Sada Cruzeiro já está garantido na primeira colocação ao fim da etapa classificatória. O atual campeão soma 56 pontos, com dez de vantagem sobre o segundo colocado, o Taubaté/Funvic, e enfrenta o Sesi-SP, (3º) no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG). Portanto, é certo que os mineiros medirão forças na próxima fase com o oitavo colocado, que hoje seria o Montes Claros (vaga ainda indefinida).

Sada Cruzeiro é o líder isolado da Superliga Masculina (Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro)

Apesar da distância para o Sada, o Taubaté já assegurou a segunda posição na tabela. Com 46 pontos, o time do ponteiro Dante está a quatro de vantagem sobre o Sesi-SP, de modo que não pode mais ser alcançado. No momento, os comandados de Cézar Douglas enfrentariam o Vôlei Canoas (7º), que é justamente o seu adversário deste sábado, no Ginásio Abaeté. Com 31 pontos, o elenco gaúcho já está classificado, mas ainda pode subir uma posição em caso de vitória, combinada com revés do Ziober Maringá para o já eliminado São José.

Dante ataca em partida contra o Basil Kirin (Foto: Jonas Barbetta/Tuddo Comunicação)

A briga mais acirrada envolve Sesi-SP e Brasil Kirin. Os dois paulistas somam 42 pontos, mas a equipe da capital está uma posição à frente por causa do saldo de sets. Por outro lado, ela tem um desafio mais complicado pela frente, contra o Sada, do que o time de Campinas, que enfrenta o Montes Claros, no Ginásio Tancredo Neves. O objetivo de ambos é garantir um cruzamento teoricamente mais tranquilo nas quartas (contra o sexto colocado, que no momento é o Ziober Maringá, com 31 pontos).

Sesi, do central Lucão (à direita), tenta garantir a terceira colocação (Foto: Divulgação/Sesi-SP)

Mas há outro concorrente na cola dos paulistas: o Minas Tênis Clube. Após uma campanha que surpreendeu, devido ao baixo investimento do clube de Belo Horizonte nesta temporada, os comandados de Nery Tambeiro somam 40 pontos e, em caso de vitória sobre o Voleisul Paquetá neste sábado, combinada com derrotas de Sesi e Brasil Kirin, podem saltar de quinto para terceiro lugar. Até antes de a bola subir, o Minas enfrentaria o time de Campinas nos playoffs.

Com investimento modesto. Minas surpreende na Superliga (Foto: Orlando Bento)

A última posição é a única que ainda está em aberto. O Montes Claros (8º), com 26 pontos, ainda pode ser ultrapassado tanto por Voleisul (9º), que tem 25, quanto pela UFJF (11º), que soma 23. A equipe de Juiz de Fora é a que tem um confronto aparentemente mais fácil, já que pega o já eliminado São Bernardo, em casa. As quartas de final serão disputadas em melhor de três jogos.

Como seriam os confrontos das quartas de final antes da rodada decisiva:

Sada Cruzeiro (1º) x Montes Claros Vôlei (8º)
Taubaté/Funvic (2º) x Vôlei Canoas (7º)
Sesi-SP (3º) x Ziober Maringá (6º)
Brasil Kirin (4º) x Minas Tênis Clube (5º)

11ª RODADA, às 21h30 deste sábado

Ziober/Maringá x São José
UFJF x São Bernardo
Taubaté/Funvic x Canoas
Voleisul x Minas
Montes Claros x Brasil Kirin
Sada/Cruzeiro x Sesi

CLASSIFICAÇÃO ATUAL

1) Sada/Cruzeiro -56 pontos
2) Funvic/Taubaté – 46
3) Sesi – 42
4) Brasil Kirin – 42
5) Minas – 40
6) Ziober/Maringá – 31
7) Canoas – 31
8) Montes Claros – 26
9) Voleisul/Paquetá – 25
10) UFJF – 23
11) São José – 11
12) São Bernardo – 5