icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/02/2015
16:00

A última semana no futebol na Europa, além de grandes jogos, também foi marcada por fatos lamentáveis, tanto dentro, quanto fora de campo. Houve caso de racismo em Paris, pancadaria nas ruas de Roma, invasão de torcida no clássico de Atenas, chuva de garrafas em ônibus de time espanhol, entrada digna de MMA na Sexta Divisão da Inglaterra... Veja abaixo.

A semana começou com a divulgação do caso de discriminação envolvendo torcedores do Chelsea no metrô de Londres, após a partida dos Blues contra o Paris Saint-Germain pela Liga dos Campeões. Enquanto os ingleses estavam dentro do trem, simplesmente impediram um rapaz negro de entrar no meio de transporte. Chegaram a empurrá-lo gritando que são racistas e gostam disso.

O Chelsea correu para ajudar na investigação. Pelo menos cinco destes torcedores foram identificados e proibidos de frequentar o Stamford Bridge. Os Blues, que historicamente têm torcedores com esse tipo de comportamente, lançou uma grande campanha contra qualquer tipo de preconceito, e o técnico José Mourinho chegou a dizer que estava envergonhado com o incidente.

Entre quarta e quinta-feira os episódios foram de violência. A torcida do Feyenoord foi até a Itália para acompanhar o time contra a Roma, pela Liga Europa, e pelo menos 23 holandeses foram detidos. Antes da partida, começaram a fazer um tumulto na Piazza di Spagna e chegaram a lançar garrafas de cerveja nos policiais.

Como resultado, seis policiais ficaram feridos, e a fonte Barcaccia, de quase 400 anos, ficou danificada. O prefeito da cidade, Ignazio Marino, disse que a Cidade Eterna estava "devastada e ferida".

Outra briga aconteceu na França. Na verdade, no principado de Mônaco. De acordo com as informações da imprensa local, um grupo comemorava a vitória sobre o Nice por 1 a 0 na noite de sexta-feira em um bar, quando um grupo de cerca de 20 pessoas mascaradas invadiu e começou a confusão. Um dos torcedores ficou gravemente ferido. E 16 foram detidos.

Na Espanha teve confusão no clássico galego no sábado. O Celta visitou o La Coruña e a recepção foi complicada. A torcida do Deportivo, ao ver o ônibus dos rivais, recebeu com uma verdadeira chuva de garrafas. O vidro do veículo acabou ficando rachado.

Mas também houve briga dentro de campo. O domingo teve o principal clássico da Grécia: Panathinaikos x Olympiacos. A torcida do time da casa começou a lançar foguetes e objetos, como uma cadeira, para intimidar os rivais. O banco de reservas do Olympiacos foi atingido, um jogador chegou a se machucar, e houve até invasão da torcida. O jogo aconteceu mesmo assim.

Também dentro de campo, um golpe que mais parecia de MMA chamou a atenção na modesta Sexta Divisão do Campeonato Inglês na partida entre Worcester City e Stockport County. Após sofrer falta dura de Charlie Russell, do Stockport, Shab Khan, do time mandante, revidou com um golpe de wrestling, derrubando o adversário no gramado.

Outro fato triste que chamou a atenção foi a situação do Parma. Vendido recentemente por R$ 3,15, os novos donos não conseguiram pagar uma dívida 20 milhões de euros (R$ 87 milhões), e a última partida, contra a Udinese, foi cancelada porque o clube não tinha verba para pagar a segurança. A notícia que circula é que o clube vai falir pela segunda vez.

Em Madri, a polícia continuou sua caça aos membros violentos de torcidas organizadas. Segundo o "El País", os principais membros da "Ultras Sur", do Real Madrid, foram presos, e a facção deve encerrar suas atividades.