icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/02/2015
15:04

Recém-eleito presidente do Corinthians, Roberto de Andrade não quer deixar arrastar a situação de Paolo Guerrero, que negocia sua renovação de contrato com o clube desde o fim do ano passado. O vínculo acaba em 15 de julho e o jogador peruano já indicou o desejo de voltar para a Europa, caso o acerto com o Timão não saia.

- Vamos conversar depois do Carnaval. Não quero que essa situação se prolongue. Temos toda vontade do mundo que ele fique, a torcida também quer - afirmou o mandatário alvinegro, após a vitória do Corinthians por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP, neste sábado.

Nas últimas conversas, o camisa 9 mostrou-se irredutível na pedida de luvas, em cerca de R$ 18 milhões. Na época, com Ronaldo Ximenes como diretor de futebol e Mário Gobbi Filho como presidente, a diretoria ofereceu cerca de R$ 10 milhões e mais ações de marketing que pudessem aumentar o valor.

Agora, Andrade reafirma que a negociação entre ele e Guerrero "começará do zero".

- Para mim, é uma negociação que sai do zero. Quero ouvir o que ele tem para falar. Cheguei agora, não sei se nada. Vamos resolver isso o mais rapidamente possível - disse o dirigente.