icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/04/2014
13:36

Há sete meses à frente do Flamengo, Jayme de Almeida foi um dos principais fatores para a conquista do Rubro-Negro na Copa do Brasil e da permanência do Fla na Séria A, em 2013, após o pedido de demissão de Mano Menezes.

Jayme, entretanto, mostrou bastante gratidão ao falar sobre o relacionamento com o ex-treinador rubro-negro, nos pouco mais de dois meses de Mano no Fla.

- O tempo que trabalhei aqui como auxiliar, desde 2010, com o Wanderlei, que nem preciso falar sobre ele, gosto muito dele, especial para mim, mas o que mais deu liberdade aqui foi o Mano. Tenho um carinho grande por ele, e sei que a reciprocidade é boa – lembrou Jayme.

Contudo o treinador destacou algumas diferenças da filosofia em relação a Mano, e ressaltou fatores importantes para a motivação do elenco após a saída do treinador após a derrota diante do Atlético-PR, no Maracanã.

- Cada um tem seu modo de pensar. Gosto do diálogo, conversamos bastante e procuro dar liberdade a eles, penso assim, pois eles que jogam. Têm vários tipos de treinador. Naquele jogo (Atlético-PR), o grupo sentiu a saída dele (Mano), até eu que era da comissão senti. Tíinhamos a Copa do Brasil, e o jogo valia muito, clássico motiva e naquele jogo, conseguimos, na base da conversa e escrever uma fase nova. O Botafogo era o favorito, e naquele dia renascemos, foi o divisor. Dali voltamos a nos acreditar como grupo – concluiu.

Ao todo, desde 2012, Jayme de Almeida tem 50 jogos à frente do Flamengo, com 27 vitórias, 14 empates e apenas nove derrotas. Corinthians e Flamengo se enfrentam pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, domingo, no Pacaembu.

Perto de reencontrar Mano, Jayme relembra início no Flamengo