icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
07:02

Existe uma máxima na vida que diz que se você não tem nada a perder, também não há o que esconder. Desta maneira, o treinador do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, sabe muito bem que não pode se privar de ter o elemento surpresa para clássicos como o de hoje, contra o Flamengo, no retorno do Glorioso ao Maracanã. Desde que chegou ao Botafogo, ele fechou três treinos em momentos pontuais. Em todos eles, mudou o time de maneira considerável.

No sábado, o comandante proibiu a entrada da imprensa na atividade, sem aviso prévio, fazendo com que os jornalistas esperassem por quase quatro horas para a coletiva concedida por Marcelo Mattos. A medida teve como objetivo esconder possível alteração no time: a entrada de Elias no lugar de Vitinho. Confira esta matéria na íntegra no L! Digital.

Existe uma máxima na vida que diz que se você não tem nada a perder, também não há o que esconder. Desta maneira, o treinador do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, sabe muito bem que não pode se privar de ter o elemento surpresa para clássicos como o de hoje, contra o Flamengo, no retorno do Glorioso ao Maracanã. Desde que chegou ao Botafogo, ele fechou três treinos em momentos pontuais. Em todos eles, mudou o time de maneira considerável.

No sábado, o comandante proibiu a entrada da imprensa na atividade, sem aviso prévio, fazendo com que os jornalistas esperassem por quase quatro horas para a coletiva concedida por Marcelo Mattos. A medida teve como objetivo esconder possível alteração no time: a entrada de Elias no lugar de Vitinho. Confira esta matéria na íntegra no L! Digital.