icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso e Rafael Sandrão
29/11/2013
09:09

Apesar de estar fora da F-1 desde 2009, Nelsinho Piquet sempre é questionado sobre a categoria. Afinal, em 2008, ele forçou um acidente para provocar a entrada do safety car na pista no GP de Cingapura. Com isso, beneficiou seu então companheiro de equipe, Fernando Alonso, que venceu a prova. O então chefe da Renault, Flavio Briatore, e o engenheiro-chefe Pat Symonds foram considerados os mentores do incidente.

Vale lembrar que Briatore foi banido da categoria e Symonds, suspenso por cinco anos.

– O que passou, passou... Se eu soubesse, teria convivido com as pessoas certas naquela época. Mas eu era muito novo. Hoje, segui na carreira, estou feliz e sei as pessoas que tenho ao meu lado – disse ao LANCE!Net.

Em 2014, Symonds trabalhará com Felipe Massa na Williams. Algum conselho?

– Não, não... São situações diferentes. Felipe está lá faz mais de dez anos e sabe o que está fazendo. Naquela época, eu tinha 21 anos e estava muito sozinho. Não tinha muito o que fazer – afirmou Nelsinho.

O brasileiro correu na Fórmula 1 em 2008 e 2009, pela antiga equipe Renault. Ao todo, foram 28 corridas, e o melhor resultado foi o segundo lugar no GP da Alemanha, em 2008, em Hockenheim.