icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
11/07/2014
13:37

O Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) prendeu na manhã desta sexta-feira quatro agressores a um torcedor do Palmeiras, durante jogo contra o Santos, na Vila Belmiro, ocorrido em março deste ano. Todos estão presos temporariamente - um ainda está foragido - e de acordo com as investigações têm ligações com a Mancha Alviverde, maior torcida organizada do clube.

Durante o processo ocorreram dez mandados de busca, e os indiciados ficarão presos por enquanto por um mês. Ao complementar as investigações do caso, esta pode se tornar uma prisão preventiva. O agredido na ocasião é um famoso blogueiro e torcedor alviverde. À época, ele relatou ter levado um soco quando deixava o estádio, seguido por vários chutes, mas não sabia quem havia cometido o ataque. Ele sofreu fraturas em ossos da face, e precisou passar por uma cirurgia.

A partida válida pelo Estadual teve um problema já na venda de ingressos. O presidente Paulo Nobre, que cortou relações com as organizadas desde que a delegação do Verdão foi atacada em Buenos Aires (ARG), ano passado, decidiu privilegiar apenas sócios-torcedores para o clássico. Os membros do Avanti deveriam retirar as entradas na sede do programa, local que acabou depredado, após um grupo tentar comprar mais de um bilhete por carteirinha (algo que não era liberado) e danificar o sistema, cancelando o restante da comercialização. O caso nunca foi resolvido.

O que se viu naqueles cerca de 700 lugares foi uma presença grande de membros de organizada - Mancha, TUP, Porks e Savoia - algo não esperado pela cúpula alviverde. O ambiente na Vila era tenso, com direito a gritos contra Nobre durante a derrota por 2 a 1 do Alviverde. O dirigente é constantemente hostilizado por esta parte dos palmeirenses.

Depois do problema, a diretoria alviverde cogitou mudar o sistema de vendas para o próximo clássico como visitante. Coincidentemente, o time volta à Vila Belmiro nesta quinta-feira, para enfrentar mais uma vez o Santos, no retorno ao Brasileirão. Até o momento, o clube não divulgou como será feita a comercialização dos ingressos.