icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
24/07/2014
17:13

O Cruzeiro sofreu 12 gols no Brasileirão e tem apenas a décima melhor defesa do Campeonato Brasileiro. O time também não é um destaque nos desarmes: foram 234 roubadas de bola, o que rende ao atual campeão nacional a sexta colocação neste quesito. Se, por um lado, os números gerais não credenciam a retaguarda da Raposa a uma das melhores do torneio, por outro, Henrique aparece como um dos principais nomes da competição.

Acostumado a atuar um pouco mais adiantado no meio de campo, o volante passa segurança ao sistema de contenção da equipe comandada por Marcelo Oliveira e destaca a marcação ‘sempre justa’ no setor.

– A gente está tendo um bom desarme. O segredo é a marcação estar sempre justa, a defesa sempre bem postada, o ataque estar sempre nos ajudando a marcar. Isso ajuda no combate, diminui as faltas, pois acaba visando mais a bola. A compactação da equipe facilita para o meu setor desarmar mais bolas – disse.

Henrique é o segundo colocado no índice de desarmes dentre os atletas da Toca da Raposa 2. Ele destruiu jogadas adversárias em 32 oportunidades, enquanto o Egídio lidera o quesito, com 36 desarmes.

Melhores defesas:
5 gols – Grêmio
6 gols – Corinthians e Santos
7 gols – Goiás
10 gols – Sport, Atlético-MG e Chapecoense
11 gols – Fluminense e Internacional
12 gols – Cruzeiro

Times que mais desarmaram:
296 desarmes – Santos
292 desarmes – Palmeiras
280 desarmes – Bahia
245 desarmes – Grêmio
239 desarmes – Flamengo
234 desarmes – Cruzeiro